Tech

Prefeito de Miami convida o Twitter a se mudar para a cidade

Suárez, que destacou o crescimento da cidade no setor tech, disse que ainda não conversou com Musk sobre uma possível mudança para Miami

Suárez, que destacou o crescimento da cidade no setor tech, disse que ainda não conversou com Musk sobre uma possível mudança para Miami
Por Nathan Crooks y Jennifer Zabasajja
08 de Maio, 2022 | 12:01 PM

Bloomberg — O prefeito de Miami, Francis Suarez, convidou o Twitter (TWTR) a se mudar para a cidade depois da compra da plataforma de US$ 44 bilhões por Elon Musk.

PUBLICIDAD

“Adoraríamos ter o Twitter aqui”, disse Suarez na sexta-feira (6) durante uma entrevista em um evento da Bloomberg Power Players na cidade. “Achamos que o que ele está tentando fazer com o Twitter se encaixa muito bem com a marca da cidade de Miami.”

Suarez, que tem observado o crescimento da cidade tanto na criação de empregos de tecnologia quanto na migração, disse que ainda não conversou com Musk sobre uma possível mudança, mas que outras empresas estão adquirindo escritórios na cidade, incluindo a Microsoft (MSFT), e mencionou conversas com a Apple (AAPL) e a Cisco Systems (CSCO).

PUBLICIDAD

“Acho que estamos prestes a conseguir algo grande, como, você sabe, Jeff Bezos se mudando para cá ou Elon Musk se mudando para cá”, disse Suarez, brincando dizendo que achava que Musk deveria ter se mudado para Miami em vez de Austin, no Texas, recentemente.

“Não há ninguém em São Paulo, Paris, ou, você sabe, qualquer outro lugar do mundo dizendo: ‘Cara, mal posso esperar para pegar aquele avião para Austin’”, disse, rindo. “Não é uma cidade internacional. Eu não acho que eles diriam que eles são uma cidade internacional. Acho que Miami sim é uma cidade global.”

PUBLICIDAD

No mês passado, o chefe de finanças estadual defendeu a mudança do Twitter para a Flórida em uma carta endereçada a Musk. Mas o governador da Flórida Ron DeSantis disse que não tentaria atrair a empresa para o estado porque isso aumentaria as despesas de vida dos moradores.

Suarez foi questionado no evento de sexta-feira sobre a polêmica disputa da Flórida com a Walt Disney (DIS), depois que a empresa criticou a legislação assinada por DeSantis que limitava o ensino fundamental sobre orientação sexual e identidade de gênero. Ele disse que achava que as crianças deveriam aprender sobre sexualidade com seus pais.

“Ao mesmo tempo, temos uma próspera comunidade LGBTQ aqui em Miami, e isso é algo que também acreditamos em nutrir”, disse ele. “Faz parte da nossa identidade, assim como parte da diversidade da nossa cidade e abraçamos isso. E eu sou republicano, não tenho vergonha de dizer isso.” Suarez disse que não falava com DeSantis há três anos.

PUBLICIDAD

“Essas batalhas ideológicas têm consequências reais, e elas afetam as pessoas, afetam a vida das pessoas, afetam os empregos das pessoas”, disse ele. “E eu acho que temos que estar realmente conscientes sobre isso.”

– Esta notícia foi traduzida por Melina Flynn, Content Producer da Bloomberg Línea.

PUBLICIDAD

Veja mais em Bloomberg.com

Leia também

PUBLICIDAD

Em lançamento de chapa com Alckmin, Lula diz que vencerá ameaça autoritária

Bancos renegociaram mais de 20 milhões de contratos na pandemia

Últimas BrasilTwitterMiamiNegocios
PUBLICIDAD