Cripto

Bitcoin pode desabar para US$ 30 mil com baixa de ações tech

A correlação de 90 dias do Bitcoin com o Nasdaq 100 é recorde, comprometendo o apelo do token como instrumento de diversificação

Cripto
Por Joanna Ossinger
12 de Abril, 2022 | 08:38 AM

Bloomberg — A tendência do Bitcoin (BTC) de se mover em conjunto com as ações de tecnologia significa que a maior criptomoeda pode cair para US$ 30 mil até junho, de acordo com Arthur Hayes, cofundador da plataforma BitMEX.

PUBLICIDAD

Hayes, em post de blog na segunda-feira, também disse que a mesma dinâmica poderia levar o Ether (ETH) a US$ 2.500. Os tokens foram negociados a cerca de US$ 41.125 e US$ 3.057, respectivamente, às 11h em Nova York (12h em Brasília). Hayes disse que está comprando opções de “crash” que expiram em junho em ambas as moedas, mas aponta que, em geral, está comprado em cripto.

As expectativas de uma série de aumentos nas taxas de juros pelo Federal Reserve nos próximos meses pesaram nas criptomoedas e nas ações de tecnologia recentemente, com o índice Nasdaq 100 perdendo 3,6% na semana passada e o Bitcoin caindo brevemente abaixo de US$ 42 mil na segunda-feira. O Fed pode precisar subir juros acima de 4%, disse o economista chefe do Goldman Sachs (GS), Jan Hatzius, na sexta-feira.

PUBLICIDAD

Hayes está aguardando sentença depois que ele e o cofundador da BitMEX Benjamin Delo admitiram em fevereiro que eles não conseguiram estabelecer um programa de combate à lavagem de dinheiro na bolsa de criptomoedas.

A correlação de 90 dias do Bitcoin com o Nasdaq 100 é recorde, comprometendo o apelo do token como instrumento de diversificação. A combinação de enfraquecimento do crescimento global e bancos centrais menos complacentes pesará sobre ações de tecnologia e, por extensão, sobre a criptomoedas, disse Hayes.

PUBLICIDAD

Ele reconheceu que suas previsões para Bitcoin e Ether são baseadas principalmente em seu palpite.

Os mercados de criptomoedas devem liderar as quedas “à medida que entrarmos na desaceleração e liderarão as ações para cima à medida que sairmos dela”, disse. “Bitcoin e Ether chegarão ao fundo bem antes que o Fed aja e mude sua política de aperto para afrouxamento.”

  dfd

Ultimamente, Hayes tem feito comentários cautelosos sobre as perspectivas de curto prazo para ativos digitais.

PUBLICIDAD

“À medida que avançamos para o final do ano e o primeiro trimestre de 2022, não vejo como podemos ter o Bitcoin a US$ 69.000 ou o Ether a US$ 5.000”, ele escreveu em 10 de dezembro, após uma queda acentuada em ambos os tokens em relação ao mês anterior. “Posso imaginar, no entanto, um mercado confuso, lateral e chato, com pequenas crises de volatilidade negativa seguidas de uma recuperação morna.”

Essa previsão se mostrou acertada, com o Bitcoin passando a maior parte deste ano atolado em sua faixa de negociação mais apertada desde meados de 2020. Embora a criptomoeda tenha se movido principalmente para os lados, os otimistas apontaram para a acumulação por detentores de longo prazo como um sinal de que os ativos digitais estavam prestes a sair do buraco.

PUBLICIDAD

Veja mais em bloomberg.com

Leia também

Últimas BrasilBitcoinNasdaqcripto
PUBLICIDAD