Mercados

Dólar volta a ficar abaixo de R$ 4,70 e Ibovespa avança com commodities

Índice era puxado por empresas ligadas ao petróleo e minério de ferro, como Vale e Petrobras; em NY sentimento também era de otimismo

Sessão era de ganhos para commodities, como minério de ferro e petróleo.
12 de Abril, 2022 | 10:23 AM

Bloomberg Línea — Em um dia de retomada no preço das commodities, o Ibovespa (IBOV) ensaia uma recuperação e opera em alta de mais de 1% na manhã desta terça-feira (12).

PUBLICIDAD

Contribuía para o bom desempenho do índice os ganhos nas ações de Vale (VALE3) e Petrobras (PETR3; PETR4), que subiam 1,5%, 1,12% (ON) e 1,53% (PN), respectivamente, por volta das 10h20 (horário de Brasília).

Com traders avaliando as perspectivas de demanda na China após a flexibilização de algumas restrições no centro financeiro de Xangai, o petróleo se recuperava e tinha alta da ordem de 4% nesta terça, com o tipo Brent negociado próximo dos US$ 102 o barril. Ainda assim, a commodity já apagou quase todos os seus ganhos desde a invasão da Ucrânia pela Rússia.

PUBLICIDAD

Ontem, o presidente do Banco Central Roberto Campos Neto admitiu “surpresa” com os últimos dados de inflação, o que foi interpretado pelo mercado como possibilidade de aumento de juros depois de maio.

Segundo Campos Neto, a autoridade monetária vai analisar se as surpresas no IPCA divulgado sexta mudam tendência, e “comunicar no momento mais apropriado”

PUBLICIDAD

Na agenda do dia, o volume de serviços no Brasil teve queda de 0,2% entre janeiro e fevereiro de 2022, a segunda taxa negativa consecutiva. Com isso, o setor ficou 5,4% acima do nível de fevereiro de 2020 (pré-pandemia) e 7% abaixo de novembro de 2014, o ponto mais alto da série histórica.

“Os dados ainda vão incorporar a alta dos juros nos próximos meses, ou seja, tendem a continuar relativamente fracos na margem. Mais um desafio à autoridade monetária que terá que conciliar crescimento baixo com juros em alta”, avalia André Perfeito, economist-chefe da Necton.

Confira o desempenho dos mercados na manhã desta terça-feira (12):

PUBLICIDAD
  • O Ibovespa avançava 1,28%, por volta das 10h20 (horário de Brasília), negociado aos 118.437 pontos;
  • O dólar à vista recuava 1,32%, negociado a R$ 4,63;
  • Entre os contratos de juros futuros, o DI para 2025 recuava 19 pontos-base, a 11,79%;
  • Nos EUA, os índices futuros operavam em alta: o do Dow Jones subia 0,58%, o do S&P 500 avançava 1,07%, enquanto o da Nasdaq tinha alta de 1,84%;
  • Na Europa, o movimento era de queda: o Dax, da Alemanha, recuava 0,21%, enquanto o FTSE, do Reino Unido, cedia 0,46%.

Nos Estados Unidos, as atenções recaíam sobre o índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês), que acelerou e teve alta de 1,2% em março frente fevereiro, em linha com o esperado, segundo dados divulgados pelo Departamento do Trabalho. Na base anual, a alta foi de 8,5%.

Na Europa, as bolsas recuavam nesta terça em meio à preocupação com o impacto da guerra na Ucrânia e com a possibilidade de recessão, que começou a afetar as estimativas de lucro. Destaque ainda para as ações do Deutsche Bank AG e do Commerzbank AG que caíram depois que a empresa de investimentos norte-americana Capital Group vendeu suas participações em dois dos maiores bancos da Alemanha.

PUBLICIDAD

De acordo com a Organização Mundial do Comércio, a guerra da Rússia na Ucrânia retardará a recuperação emergente da economia mundial da pandemia, reduzirá o comércio de mercadorias e potencialmente levará a uma fragmentação mais ampla do comércio global.

-- Com informações da Bloomberg News

Leia também:

Últimas BrasilBloomberg LíneaIbovespaAçõesJurosDólar
Mariana d'Ávila

Mariana d'Ávila

Redatora na Bloomberg Línea. Jornalista brasileira formada pela Faculdade Cásper Líbero, especializada em investimentos e finanças pessoais e com passagem pela redação do InfoMoney.

PUBLICIDAD