Tech

Traders receiam colapso com o acordo Twitter-Musk

Diferença entre o preço das ações do Twitter e o que Elon Musk está oferecendo para pagar pela empresa aumentou desde que o acordo foi anunciado

Amplo spread reflete os temores de manchetes negativas nos próximos meses, particularmente relacionadas ao financiamento e movimentos nas ações da Tesla
Por Yiqin Shen
28 de Abril, 2022 | 07:55 PM

Bloomberg — A diferença entre o preço das ações do Twitter (TWTR) e o que Elon Musk está oferecendo para pagar pela empresa aumentou desde que o acordo foi anunciado na segunda-feira (25), com investidores preocupados com o plano de financiamento do bilionário e seu compromisso de concluir a transação de US$ 44 bilhões.

PUBLICIDAD

O spread do negócio subiu para US$ 5,09 por ação no fechamento desta quinta-feira (28), depois de atingir até US$ 6,24 no início do pregão. Na segunda-feira, a diferença era de US$ 2,50, sinalizando que os investidores estão cada vez mais nervosos com o acordo. O mercado está precificando uma probabilidade de aproximadamente 80% de ser concluída, disse Aaron Glick, especialista em arbitragem de fusões da Cowen & Co.

O desconto bruto do preço das ações do Twitter para a oferta de US$ 54,20 em dinheiro, encerrando o dia em cerca de 10%, também mudou com as oscilações do Twitter nesta quinta, depois que a empresa de mídia social divulgou receita abaixo das expectativas dos analistas.

PUBLICIDAD

O amplo spread reflete os temores de manchetes negativas nos próximos meses, particularmente relacionadas ao financiamento e movimentos nas ações da Tesla, de acordo com Frederic Boucher, analista de arbitragem de risco do Susquehanna International Group. A volatilidade das ações da Tesla (TSLA) será importante ao longo da vida do negócio, já que o empréstimo de margem de US$ 12,5 bilhões de Musk é garantido pelas ações, disse ele. A comunidade de arbitragem da fusão vê o empréstimo como o maior risco para o negócio, disse Glick, da Cowen.

“Mais importante, porém: é Elon Musk”, disse Boucher. “Você não sabe o que ele vai twittar, o que ele vai dizer ou fazer. Sua imprevisibilidade pode ser o maior fator no grande desconto no preço de US$ 54,20 por ação.”

PUBLICIDAD

Susquehanna é um formador de mercado em ações do Twitter. A empresa e suas afiliadas possuem 1% ou mais dos títulos do Twitter e da Tesla.

Os reguladores representam outra dor de cabeça em potencial. A FTC está investigando se Musk cumpriu os requisitos de relatórios antitruste quando começou a comprar ações do Twitter no início do ano antes de fazer sua oferta pela empresa.

A transação proposta inclui uma taxa de separação de US$ 1 bilhão para cada parte, que Musk terá que pagar se encerrar o acordo ou não entregar o financiamento da aquisição conforme prometido. A transação deve ser concluída em 2022, dependendo das aprovações regulatórias e dos acionistas.

PUBLICIDAD

--Com a colaboração de Matt Turner

Veja mais em Bloomberg.com

PUBLICIDAD

Leia também

Musk perde US$ 32 bilhões com queda da Tesla

Conheça as brasileiras entre as 50 Mulheres de Impacto da América Latina em 2022

TwitterTeslaElon MuskÚltimas Brasil
PUBLICIDAD