Brasil

Calendário corporativo: Balanços da Ambev e Petrobras e reunião da Anatel

BRF, CSN, CSN Mineração, EDP Energias do Brasil, GPA, Ômega, PetroRio, Suzano, Totvs publicam resultados

Reunião conselho da Anatel que pode avaliar venda da unidade de fibra óptica da Oi
Por Taís Fuoco e Vinícius Andrade
29 de Abril, 2022 | 08:58 AM

Bloomberg — A temporada de balanços do 1º trimestre ganha força nos próximos dias com resultados de companhias como Ambev, Bradesco, CSN, Petrobras, Cielo, Marfrig e Suzano. O conselho da Anatel se reúne na quinta-feira e pode retomar a análise da venda da unidade de fibra óptica da Oi para fundos do BTG, interrompida em abril por um pedido de vistas.

PUBLICIDAD

A semana

  • 02/maio: Entra em vigor a nova carteira teórica do Ibovespa
  • 02/maio: Copasa, Localiza, Marcopolo, Neogrid, Quero-Quero, Pague Menos informam resultados
  • 03/maio: Cielo, JSL, Klabin, Marfrig, Raia Drogasil, Tegma, Tim, Vulcabras divulgam balanço
  • 04/maio: BRF, CSN, CSN Mineração, EDP Energias do Brasil, GPA, Ômega, PetroRio, Suzano, Totvs publicam resultados
  • 04/maio: Oi reporta balanço do 4T21 após adiar a divulgação na semana passada
  • 05/maio: AES Brasil, Alpargatas, Ambev, Arezzo, Bradesco, BR Properties, Carrefour, Engie, EcoRodovias, Fleury, Gerdau, Lojas Renner, Natura, Petrobras, Rumo, Sanepar, Sequoia, Simpar, Unidas divulgam resultados trimestrais
  • 05/maio: Reunião conselho da Anatel que pode avaliar venda da unidade de fibra óptica da Oi
  • 06/maio: Porto Seguro, Sabesp divulgam balanço

Novo processo

O acordo entre Petrobras e a russa Acron para a venda da unidade de fertilizantes nitrogenados de Três Lagoas, no Mato Grosso do Sul, não avançou. A Petrobras informou que a proposta do comprador impossibilitaria a aprovação governamental ao negócio. A empresa brasileira promete começar outro processo de venda da unidade em junho, segundo comunicado.

PUBLICIDAD

Comprou, mas pode vender

Pouco mais de 5 anos depois de arrematar a compra da Celg-D em leilão, a Enel negocia a venda da distribuidora de Goiás, disse a Reuters citando 3 pessoas que falaram sob condição de anonimato. Entre as possíveis interessadas estariam a CPFL Energia, Neoenergia, EDP Brasil, além de Energisa e Equatorial, segundo a reportagem. Potencial acordo poderia envolver US$ 2 bilhões. A própria Celg-D, em comunicado, disse que o controlador negou acordo ou proposta vinculante de alienação.

Listada na Nasdaq

A empresa brasileira SuperBac Biotechnology se preparar para listar ações na Nasdaq depois de se fundir com o primeiro Spac da XP, disse o Estado de S. Paulo sem revelar como obteve a informação. A operação avalia a SuperBac em US$ 380 milhões e deve ser concluída no segundo semestre, de acordo com a reportagem.

PUBLICIDAD

Veja mais em bloomberg.com

Leia também

Conheça as brasileiras entre as 50 Mulheres de Impacto da América Latina em 2022

Brasileiro vai usar mais milho para encher o tanque do carro

Últimas BrasilAmbevBalançosOi
PUBLICIDAD