Internacional

China: Carne congelada e frutos do mar de Xangai ficam parados com lockdowns

Contêineres estão se acumulando no porto de Xangai devido a interrupções na cadeia de suprimentos causadas

=
Por Ann Koh
16 de Abril, 2022 | 07:57 AM

Bloomberg News — A AP Moller-Maersk, uma das maiores companhias de navegação do mundo, interrompeu as reservas para enviar contêineres refrigerados para Xangai, pois um lockdown rigoroso por conta do avanço da covid-19 paralisa o transporte de carne e frutos do mar do porto para a cidade.

PUBLICIDAD

Os contêineres estão se acumulando no porto de Xangai devido a interrupções na cadeia de suprimentos causadas pelo lockdown, disse a Ocean Network Express em um comunicado aos clientes na quinta-feira (14). O porto está ficando sem tomadas elétricas para manter os contêineres refrigerados resfriados, enquanto o transporte de caminhões permanece limitado e os terminais estão congestionados, disse a segunda maior linha de transporte de contêineres da Ásia.

Isso levou a Maersk a interromper todas as novas entregas de mercadorias refrigeradas e algumas cargas perigosas em Xangai até novo aviso, disse a empresa na quinta-feira. A empresa está isentando as cobranças para os clientes alterarem o destino de seus produtos congelados que já navegam para Xangai.

PUBLICIDAD

As amplas restrições de Xangai destinadas a impedir a propagação da variante ômicron da covid-19 estão entrando na terceira semana, prejudicando as cadeias de suprimentos e forçando os navios a desviarem para outros lugares. Enquanto isso, as tensões entre os moradores de Xangai e as autoridades estão crescendo nas restrições ao movimento. Os cidadãos recorreram à troca de itens para obterem vegetais frescos e leite.

A rígida política de “zero covid” da China está interrompendo as cadeias de suprimentos de alimentos até o sul de Shenzhen. O terminal Shekou, da capital do comércio eletrônico, proibiu as importações de carne congelada e frutos do mar, disse a Hapag-Lloyd AG em seu site em 8 de abril.

PUBLICIDAD

Como as companhias de navegação pedem aos clientes que desviem as remessas de Xangai ou Shekou para Yantian e Hong Kong, isso ameaça piorar o congestionamento nos portos do sul, disse Josh Brazil, diretor de insights de dados da cadeia de suprimentos do project44.

“Hong Kong e Yantian lutam há meses contra as restrições da covid, o que também atrapalha a fabricação e o comércio”, disse Brazil. “O bloqueio de Xangai afeta os horários de envio do sul da China.”

Veja em bloomberg.com

PUBLICIDAD

Leia também:

Páscoa sem bacalhau? Pressão por demanda e inflação encarecem itens tradicionais

Últimas BrasilXangaiChinaCovid-19Coronavirus
PUBLICIDAD