Mercados

Mercados sobem enquanto esperam pistas de bancos centrais e balanços corporativos

Feriado no Brasil e agenda cheia no mercado externo, com discursos de lideranças da política monetária, balanços e dados macro; futuros de índices avançam nos EUA

As variáveis que orientarão os mercados
21 de Abril, 2022 | 09:09 AM

Barcelona, Espanha — A pequena trégua na onda vendedora de títulos do Tesouro, amparada pela percepção de que a inflação pode estar perto de um pico, anima os mercados de renda variável na manhã de hoje. Além dos balanços corporativos, a atenção dos investidores estará voltada a indicadores macro e a líderes da política monetária internacional.

PUBLICIDAD

As bolsas na Europa e os futuros de índices nos Estados Unidos subiam. As ações da Tesla Inc. ganhavam 7,5% nas negociações pré-mercado de Nova York depois de a fabricante de veículos elétricos surpreender os analistas com seu lucro. O rendimento do Tesouro norte-americano a 10 anos oscilava discretamente, entre altas e baixas. Mas na Europa, os prêmios dos bônus soberanos subiam, uma reação ao comentários de membros do Banco Central Europeu de que uma alta dos juros do bloco em julho é possível.

Ontem, os títulos norte-americanos voltaram a ganhar valor com os comentários, incluindo o Bank of America Corp. e a Nomura Asset Management, de que o pânico sobre a inflação e as apostas em torno dos juros teriam ido longe demais. Entretanto, uma pesquisa do Fed mostra que as pressões inflacionárias permaneceram fortes.

PUBLICIDAD

Embora o debate sobre o pico da inflação esteja se intensificando, a avaliação geral é de que é pouco provável que descarrile os bancos centrais globais do caminho de um maior aperto monetário, já que a escassez de commodities provocada pela guerra na Ucrânia mantém os preços elevados.

👂 Todo mundo quer ouvir

Discursam hoje o presidente do Federal Reserve (Fed), Jerome Powell, e a chefe do Banco Central Europeu (BCE), Christine Lagarde. Eles falarão em um evento promovido pelo Fundo Monetário Internacional (FMI). Também está prevista a participação de Andrew Bailey, presidente do Bank of England (BoE). Como é de se esperar, os investidores andam à caça de pistas sobre a inflação e os juros para traçar suas conjecturas econômicas e calibrar suas carteiras.

PUBLICIDAD

↔️ Balanços e macro

Ainda que venham balanços positivos pela frente, é possível que as referências macroeconômicas programadas para hoje assentem os ânimos. Há o índice de confiança ao consumidor para a Zona do Euro, que deve apresentar novo retrocesso. Já o indicador de atividade do Fed de Filadélfia pode mostrar um esfriamento do setor industrial dos EUA, afetado pela pressão de custos e problemas na cadeia de abastecimento.

🔴 Do lado da guerra

A Rússia disse que testou um novo míssil balístico intercontinental, um movimento que o presidente Vladimir Putin disse que daria aos Estados Unidos e seus aliados algo em que pensar. Quase dois meses após sua invasão à Ucrânia, o aviso da Rússia chega em um momento delicado, em que suas forças militares intensificam os ataques na região oriental de Donbas.

O líder russo foi mostrado na televisão estatal assistindo a um vídeo do lançamento do míssil e observou que “esta arma única fortalecerá o potencial militar” das forças armadas do país e “garantirá de forma confiável a segurança da Rússia contra ameaças externas”, forçando “a pensar novamente” aqueles que “no calor da retórica agressiva e frenética tentam ameaçar o país .

PUBLICIDAD

🇧🇷 Feriado no Brasil

Hoje a Bolsa brasileira estará fechada para o feriado de Tiradentes. Operações no Tesouro Direto estarão suspensas e também não haverá expediente nas agências bancárias. O feriado atravessa o início da temporada de balanços, inaugurada ontem pela Usiminas.

Este é o movimento dos mercados esta manhã, feriado no Brasildfd

🟢 As bolsas ontem: Dow Jones (+0,71%), S&P 500 (-0,06%), Nasdaq Composite (-1,22%), Stoxx 600 (+0,84%), Ibovespa (-0,62%)

Os mercados acionários dos EUA fecharam com rumos variados. Os vetores da jornada foram a recuperação de valor dos títulos soberanos e a queda livre das ações da Netflix. Além disso, entre as mesas de operação circulavam a percepção dos operadores de que a alta dos preços está perto de atingir um pico.

PUBLICIDAD

→ Leia também o Breakfast, uma newsletter da Bloomberg Línea: Ônibus x Avião: cresce distância entre os preços

Na agenda

Esta é a agenda prevista para hoje:

• Feriado no Brasil (Dia de Tiradentes)

PUBLICIDAD

• EUA: Reuniões do FMI; Pedidos Iniciais por Seguro-Desemprego; Índice de Atividade Industrial Fed Filadélfia/Abr; Índice de Condições Empresariais do Fed Filadélfia/Abr; Relatório de Empregos Fed Filadélfia/Abr; Índice de Indicadores Antecedentes dos EUA/Mar; Estoque de Gás Natural

• Europa: Zona do Euro (IPC/Mar; Produção do Setor de Construção/Fev; IHCP excluindo Energia e Alimentos/Mar; Confiança do Consumidor/Abr); França (Pesquisa em Empresas/Abr)

PUBLICIDAD

• Ásia: Hong Kong (Taxa de Desemprego/Mar); Japão (IPC Nacional/Mar; PMI Industrial/Abr; PMI de Serviços)

• América Latina: Argentina (Atividade Econômica/Fev)

PUBLICIDAD

• Bancos centrais: Discursos de Jerome Powell (presidente do Fed), Christine Lagarde (presidente do BCE), Andrew Bailey (presidente do BoE), Anna Sweeney e Catherine Mann (BoE);

• Balanços: Nestle, AT&T, Philip Morris, Blackstone Group, Anglo American, Dow, Astra, Akzo Nobel, American Airlines, Nielsen, Xerox, Danaher, NextEra Energy, Union Pacific

PUBLICIDAD

📌 E para amanhã:

• Índices PMI: EUA, Zona do Euro, Alemanha, França, Reino Unido

• EUA: Reuniões do FMI; Contagem de Sondas Baker Hughes

PUBLICIDAD

• Europa: Reino Unido (Confiança do Consumidor GfK; Vendas no Varejo/Mar)

• América Latina: México (IPC/1ª quinzena de abril)

• Bancos centrais: Discursos de Christine Lagarde (presidente do BCE) e de Andrew Bailey (presidente BoE)

• Balanços: Volvo, Verizon, SAP, Newmont, American Express, Schlumberger, Kimberly-Clark

--Com informações da Bloomberg News

MercadosÚltimas BrasilBloomberg LíneaEuropaEstados UnidosNo radar dos mercadosRússiaUcrânia
Michelly Teixeira

Michelly Teixeira

Jornalista com mais de 20 anos como editora e repórter. Em seus 12 anos de Espanha, trabalhou na Radio Nacional de España/RNE e colaborou com a agência REDD Intelligence. No Brasil, passou pelas redações do Valor, Agência Estado e Gazeta Mercantil. Tem um MBA em Finanças, é pós-graduada em Marketing e cursa um mestrado em Digital Business na Esade.

PUBLICIDAD