Tech

O que o resultado da Dell revela sobre a retomada das empresas

Vendas da gigante de PCs superaram projeções do mercado no primeiro trimestre fiscal; ações dispararam mais de 20% na última semana

Demanda por notebooks e desktops revela efeitos da pandemia sobre os hábitos das pessoas e as jornadas de trabalho
Por Brody Ford
30 de Maio, 2022 | 07:00 AM

Bloomberg — As ações da Dell Technologies (DELL) dispararam acima de dois dígitos no último pregão depois que a empresa divulgou sua receita trimestral, que superou as estimativas de analistas devido à forte demanda por PCs e serviços de rede. É um sinal de que as empresas estão atualizando seus sistemas à medida que os funcionários retornam presencialmente ao escritório.

PUBLICIDAD

As vendas subiram 16%, para US$ 26,1 bilhões no primeiro trimestre fiscal, encerrado em 29 de abril. Analistas de Wall Street, em média, haviam projetado um número em torno de US$ 25 bilhões, segundo dados compilados pela Bloomberg.

A receita foi impulsionada por um aumento de 22%, para US$ 12 bilhões, de computadores corporativos, um dos produtos mais vendidos da Dell, disse a empresa com sede em Round Rock, no Texas, em comunicado na quinta-feira (26). O lucro, excluindo alguns itens, foi de US$ 1,84 por ação, também superando as estimativas dos analistas.

PUBLICIDAD

As ações chegaram a subir quase 20% em Nova York na manhã da sexta-feira (27), o maior rali intradiário desde que a Dell voltou ao mercado de ações, em dezembro de 2018. No fechamento, a alta foi de 12,86%. Na última semana, o ganho foi de 23,80%. Neste ano, as ações caíram cerca de 12%, menos do que muitos de seus pares do setor de tecnologia.

O co-diretor de operações Jeff Clarke elogiou o crescimento em todas as unidades de negócios no comunicado. “Somos criados para superar o desempenho de maneira equilibrada e consistente em toda a empresa.”

PUBLICIDAD

A receita da Infrastructure Solutions Group, que inclui a maioria dos serviços de tecnologia da Dell, aumentou 16%, para US$ 9,3 bilhões em relação ao ano anterior. As vendas de servidores e redes subiram 22%, para US$ 5 bilhões, enquanto a receita de armazenamento avançou 9%, para US$ 4,2 bilhões.

Embora a Dell tenha obtido ganhos nessas frentes de negócios, as remessas de computadores pessoais em todo o setor caíram 6,8% nos primeiros três meses de 2022 em comparação com o mesmo período do ano anterior, segundo a Gartner, uma das principais consultorias de análise do setor.

Grande parte do declínio, no entanto, veio da demanda reduzida pelas máquinas Google Chromebooks, usada por escolas e que tiveram um grande salto durante a pandemia. As remessas de computadores corporativos aumentaram no trimestre impulsionadas pelo trabalho híbrido e o retorno aos escritórios, o que criou a necessidade de novas máquinas desktop, de acordo com a Gartner.

PUBLICIDAD

Essa tendência de maior demanda por PCs no mercado corporativo foi observada nos números da Dell. Os embarques globais da empresa aumentaram 6,1% no trimestre, informou o Gartner.

Mudança no perfil da demanda

A Dell disse que a receita fiscal do primeiro trimestre de computadores para consumidores aumentou 3%, para US$ 3,6 bilhões. Durante a teleconferência da empresa, Clarke disse que a demanda está mudando amplamente de consumidores e PCs para dados de infraestrutura.

PUBLICIDAD

A empresa americana tem lidado com questões relacionadas a cadeia de suprimentos, além de incertezas sobre a economia global. A escassez de semicondutores e as restrições causadas pelos casos de Covid na China contribuíram com o atraso de pedidos e entregas, e o mesmo continuará a acontecer no trimestre atual, disse Clarke durante a teleconferência.

No entanto os custos de componentes mais baratos ajudaram a compensar o impacto das taxas mais altas no primeiro trimestre, disse. “No segundo trimestre, esperamos que os custos dos componentes se tornem inflacionários e os custos de logística permaneçam em níveis elevados.”

PUBLICIDAD

Além dos desafios de gerenciar a cadeia de suprimentos, Clarke disse que inflação, escassez de chips e questões geopolíticas adicionaram incerteza às perspectivas econômicas. Ainda assim, “a demanda de TI está atualmente saudável”, disse ele.

A receita no trimestre atual, que termina em julho, está projetada entre US$ 26,1 bilhões e US$ 27,1 bilhões, disse o diretor financeiro Tom Sweet na teleconferência. Os analistas, em média, estimam US$ 25,5 bilhões. O lucro, excluindo alguns itens, será de US$ 1,55 a US$ 1,70 por ação, disse ele, enquanto analistas projetaram US$ 1,45 por ação.

PUBLICIDAD

“Esperamos que a moeda estrangeira seja um vento no sentido contrário para o segundo trimestre e para o ano inteiro”, disse Sweet.

No ano passado, a Dell desmembrou a VMware, fornecedora de software adquirida em 2016 como parte de sua compra de US$ 67 bilhões da EMC. As duas empresas continuam sendo importantes parceiras de negócios desde então, mas o relacionamento pode ser enfraquecido pela aquisição da VMware pela Broadcom por US$ 61 bilhões, anunciada na quinta-feira (26), disse Woo Jin Ho, da Bloomberg Intelligence.

PUBLICIDAD

Michael Dell, presidente e diretor executivo da empresa que leva seu nome, também é presidente do conselho da VMware e apoia a venda para a Broadcom.

– Esta notícia foi traduzida por Melina Flynn, Content Producer da Bloomberg Línea.

PUBLICIDAD

Veja mais em Bloomberg.com

Leia também

PUBLICIDAD

Eletrobras inicia privatização e anuncia oferta de ações

Musk entra na mira de autoridades americanas com aquisição do Twitter

Últimas BrasilAçõesHome Office
PUBLICIDAD