Brasil

Petrobras: Governo indica ex-secretário de petróleo e gás para CEO

Nomes de José Maurício Coelho e Márcio Weber agora devem ser aprovado pela assembleia geral da companhia, que acontece no dia 13 de abril

Governo federal indica nomes para presidente da Petrobras e presidente do conselho de administração da companhia
06 de Abril, 2022 | 07:50 PM

Bloomberg Línea — O Ministério de Minas e Energia confirmou nesta quarta-feira (6) a indicação dos nomes de José Mauro Ferreira Coelho para a presidência da Petrobras e de Marcio Andrade Weber para presidir o conselho de administração da companhia.

PUBLICIDAD

Coelho já foi secretário de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis do MME e deixou a pasta em outubro do ano passado, depois de um ano no cargo. Ele preside o conselho da PPSA desde maio de 2020 e deve deixar o cargo.

Weber já é conselheiro da Petrobras e foi diretor da Petroserv até outubro de 2020. Ele é engenheiro civil formado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e já trabalhou na Petrobras.

PUBLICIDAD

Eles foram indicados depois que o economista Adriano Pires e o presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, declinaram dos convites para ser CEO e presidente do conselho da Petrobras, respectivamente.

Ambos alegaram conflito de interesses por terem como sócio um empresário que também é sócio de fornecedoras da Petrobras.

PUBLICIDAD

Pires foi indicado pelo governo para substituir o general Joaquim Silva e Luna, que ficou à frente da Petrobras por menos de um ano. Ele vem reclamando de ter sido traído pelo governo - na semana passada, seu nome não constava da lista de indicados pelo governo para compor o conselho de administração da Petrobras.

A negativa do convite por Pires e Landim, além das informações sobre seus conflitos de interesse, expôs mais um capítulo da crise entre a Petrobras e o governo. O presidente Jair Bolsonaro (PL) vem reclamando nos últimos meses da alta no preço dos combustíveis e culpa a companhia pela inflação no setor.

Disse várias vezes que não pretende intervir na estatal, mas a substituição do general Silva e Luna sinalizou o contrário para o mercado. E as ações da companhia desabaram.

PUBLICIDAD

No início desta semana, chegou-se a aventar a indicação do secretário de Desburocratização do Ministério da Economia, Caio Paes de Andrade. Ele é próximo do ministro Paulo Guedes, mas a possibilidade de ele ser indicado foi mal vista pelo setor por causa de sua falta de experiência com empresas de óleo e gás.

Agora, as indicações de José Maurício Coelho e Márcio Weber precisam ser aprovadas pela assembleia geral da estatal, que acontece no dia 13 de abril.

PUBLICIDAD

(Atualizado às 20h03 de 6 de abril para acréscimo de informações sobre o contexto das indicações)

Leia também

BrasilÚltimas BrasilBloomberg LíneaPetrobras
Pedro Canário

Pedro Canário

Repórter de Política da Bloomberg Línea no Brasil. Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero em 2009, tem ampla experiência com temas ligados a Direito e Justiça. Foi repórter, editor, correspondente em Brasília e chefe de redação do site Consultor Jurídico (ConJur) e repórter de Supremo Tribunal Federal do site O Antagonista.

PUBLICIDAD