Mercados

Petróleo se recupera com flexibilização de lockdown na China

Ainda assim, petróleo já apagou quase todos os seus ganhos desde a invasão da Ucrânia pela Rússia no final de fevereiro

O WTI para entrega em maio subia 3,3% para US$ 97,42 por barril
Por Sharon Cho e Alex Longley
12 de Abril, 2022 | 08:08 AM

Bloomberg — Os preços do petróleo mostravam uma recuperação parcial, depois de caírem 4% nesta segunda-feira (11), com traders avaliando as perspectivas de demanda da China após a flexibilização de algumas restrições de vírus no centro financeiro de Xangai.

PUBLICIDAD

Os futuros do West Texas Intermediate (WTI) subiam mais de 3% perto das 8h, horário de Brasília, negociados acima de US$ 97 por barril. Xangai facilitou os lockdowns para alguns complexos habitacionais, mas a maioria das pessoas ainda permanece confinada em suas casas, e as autoridades indicaram que podem voltar a impor as restrições se os casos de vírus aumentarem. O petróleo já apagou quase todos os seus ganhos desde a invasão da Ucrânia pela Rússia no final de fevereiro.

A estrutura do mercado abrandou acentuadamente nas últimas semanas, à medida que o aumento no preço dos barris físicos após o início da guerra deu lugar a condições mais calmas. Os diferenciais de fornecimento do Oriente Médio para a África Ocidental diminuíram.

PUBLICIDAD

Os preços do petróleo caíram recentemente devido à liberação planejada de reservas de emergência, o ressurgimento do covid-19 na China - gerando preocupações sobre a demanda - e a incerteza de que as exportações russas se manterão, de acordo com Helge Andre Martinsen, analista sênior de petróleo da Banco DNB ASA.

“O risco de preço está inclinado para o lado positivo, já que as sanções ocidentais continuarão a aumentar devido à contínua agressão da Rússia”, disse ele em relatório.

PUBLICIDAD

O mercado de petróleo passou por um período tumultuado de negociações desde o final de fevereiro, prejudicado pela invasão de seu vizinho pela Rússia, tensões crescentes no Oriente Médio, o surto de vírus na China e a política monetária mais rígida dos EUA. O aumento na volatilidade estimulou uma crise de liquidez à medida que as bolsas aumentaram suas exigências de margem, embora parte desse movimento agora esteja se revertendo, com o CME Group cortando as margens do WTI em quase 8%.

Preços do petróleo

  • O WTI para entrega em maio subia 3,3% para US$ 97,42 por barril
  • O Brent para liquidação de junho avançava 3,3%, para US$ 101,75

A invasão atiçou a inflação e levou os EUA e seus aliados a liberar reservas estratégicas para controlar o aumento dos preços da energia. Enquanto isso, o principal diplomata da Opep disse às autoridades da União Europeia que a atual crise nos mercados globais de petróleo causada pela guerra da Rússia está além do controle do grupo.

Leia também

SoftBank faz cisão de fundo para ampliar investimento em startup em estágio inicial

Últimas BrasilMercadosBrentWTI
PUBLICIDAD