Negócios

Sony luta para fazer PlayStations suficientes com crise na cadeia de suprimentos

Empresa reportou lucro operacional aquém das estimativas de analistas; Sony justifica complicações na cadeia de suprimentos

Empresa disse que vendeu 11,5 milhões de unidades do Playstation 5 no ano fiscal que terminou em março e pretende vender cerca de 18 milhões de unidades no atual ano fiscal.
Por Takashi Mochizuki
15 de Maio, 2022 | 07:13 PM

Bloomberg — A Sony Group Corp. está enfrentando novos desafios em sua divisão principal de videogames, pois a escassez de componentes e as interrupções na cadeia de suprimentos podem prejudicar a produção do principal hardware do PlayStation 5.

PUBLICIDAD

A empresa com sede em Tóquio disse que vendeu 11,5 milhões de unidades do dispositivo de US$ 500 no ano fiscal que terminou em março e pretende vender cerca de 18 milhões de unidades no atual ano fiscal. Ambos os números estão bem atrás das metas iniciais de 14,8 milhões e 22,6 milhões de unidades, respectivamente.

Em uma teleconferência após os resultados, o diretor financeiro Hiroki Totoki disse que a meta mais baixa para o ano atual decorre de complicações na cadeia de suprimentos por causa da pandemia de covid-19, incluindo bloqueios na China. A cidade de Xangai, um importante centro de produção de tecnologia, está em grande parte fechada desde o início de abril.

PUBLICIDAD

O número de 18 milhões é “nossa melhor estimativa atual”, disse Totoki durante a ligação. “Um risco negativo seria se houvesse uma piora na cadeia de suprimentos, incluindo a potencial ampliação dos lockdowns na China.”

A Sony divulgou lucro operacional para o quarto trimestre fiscal que ficou aquém das estimativas dos analistas e lucro projetado para o ano fiscal atual que também foi inferior ao projetado. A empresa disse que compraria de volta até 200 bilhões de ienes (US$ 1,5 bilhão) de suas próprias ações, o que poderia reforçar as ações.

PUBLICIDAD

O PlayStation 5 sofreu restrições de fornecimento por falta de componentes e interrupções logísticas desde o lançamento do produto, em novembro de 2020. Dados de empresas externas, como a NPD Group Inc, com sede nos Estados Unidos, mostram que o hardware Xbox da Microsoft Corp. começou a superar o PlayStation nos últimos meses.

“É um risco, uma vez que eles assumiram que os problemas de covid na China serão resolvidos em três meses”, disse o analista sênior da MST Financial, David Gibson. “Ninguém sabe realmente o que vai acontecer na China.”

Outro sinal preocupante é a tendência da atividade do usuário na plataforma PlayStation, com declínio de usuários ativos mensais e do número de serviços de assinatura do PlayStation Plus no trimestre encerrado em março. Totoki disse que a empresa vê os números positivamente, pois ambos permaneceram altos, apesar de algum enfraquecimento da demanda de entretenimento em casa. Analistas disseram que a empresa deve aumentar os números este ano para garantir o sucesso de sua plataforma de jogos.

PUBLICIDAD

“Este ano será crucial. A Sony não pode perder essa chance de revitalizar o impulso do PlayStation 5″, disse Kazunori Ito, analista da Morningstar Research.

A Sony lançará novos serviços online para usuários do PlayStation em junho, incluindo uma opção semelhante à oferta de assinatura do Xbox Game Pass. Mas as reações dos fãs ao novo serviço não são todas positivas, principalmente porque a Sony não planeja adicionar novos jogos à lista como o Xbox oferece. Totoki, da Sony, disse que a empresa não planeja igualar o Xbox nessa frente “para construir uma imagem de marca melhor”.

PUBLICIDAD

As ações da Sony caem 27% no ano até agora, aproximadamente em linha com o índice Nasdaq, pesado em tecnologia.

No ano fiscal que acabou de terminar, a Sony se beneficiou de seu negócio de filmes, em grande parte graças ao sucesso do sucesso “Homem-Aranha: Sem Caminho para Casa”. As vendas da divisão aumentaram mais de 50% para 1,24 trilhão de ienes, enquanto o lucro operacional mais que dobrou para 217,4 bilhões de ienes.

PUBLICIDAD

Embora a moeda japonesa tenha despencado nas últimas semanas, é improvável que o iene fraco dê um impulso substancial aos resultados da Sony – mesmo que a moeda caia ainda mais em relação ao dólar e ao euro – de acordo com o analista da Bloomberg Intelligence, Masahiro Wakasugi.

As unidades de hardware de PlayStation e smartphones da empresa têm custos significativos em moeda estrangeira, compensando a vantagem de sua divisão de sensores de imagem, disse Wakasugi.

PUBLICIDAD

Veja mais em bloomberg.com

Leia também:

Últimas BrasilSonyPlaystationpandemiaChina
PUBLICIDAD