Mercados

SPX aposta em NTN-B e vê BC cauteloso para evitar novo erro

Gestora acredita que Banco Central acertou em sinalizar fim do aperto monetário depois de maio

Taxa de juros atual está em 11,75%
Por Vinícius Andrade e Felipe Marques
31 de Março, 2022 | 05:03 PM

Bloomberg — A SPX Capital carrega posições aplicadas em juros reais e avalia que o Banco Central está correto ao sinalizar o fim do ciclo de alta após mais uma elevação em maio, o que evitaria que a autoridade monetária brasileira erre a dose de aperto, segundo o sócio e gestor Bernardo Meres.

PUBLICIDAD

“Houve um certo exagero na dose de estímulo no Brasil” no ciclo de queda de juros e, agora, o BC “está bem cauteloso para não cometer o mesmo erro na outra direção”, disse Meres, em entrevista de Londres.

O BC já elevou a taxa básica de juros em 975 pontos-base desde março do ano passado para 11,75%, promovendo um dos ciclos de aperto mais agressivos ao redor do mundo. Em sua última reunião, o Copom sinalizou que uma alta de um ponto percentual em maio é adequada para garantir a convergência da inflação ao longo do horizonte relevante.

PUBLICIDAD

A SPX, com mais de R$ 64 bilhões sob gestão, está aplicada em NTN-B com vencimentos intermediários, apostando na queda de taxas adiante, mas se protegendo contra a inflação. “O Brasil está em posição totalmente diferente” em relação aos outros países do mundo, disse Meres. “Já estamos inequivocamente acima do juro neutro, com juros bem restritivos.”

No ano passado, as apostas em juros foram as principais responsáveis pela alta de 11,71% do SPX Nimitz Feeder, maior alta anual desde 2017.

PUBLICIDAD

Veja mais em Bloomberg.com

Leia também

Últimas BrasilMercadosBanco Central
PUBLICIDAD