Internacional

UCRÂNIA: Líderes do G-7 discutirão mais sanções à Rússia

Mais evacuações de civis estão planejadas de Mariupol nesta sexta-feira, disse um importante assessor ucraniano

As tensões entre a Alemanha e a Ucrânia estão mostrando sinais de afrouxamento
Por Bloomberg News
06 de Maio, 2022 | 11:30 am

Bloomberg — Os líderes do G-7 vão discutir possíveis novas sanções contra a Rússia no domingo.

PUBLICIDAD

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, expressou confiança de que a União Europeia chegará a um acordo sobre um embargo de petróleo russo depois de propor dar à Hungria, Eslováquia e República Tcheca mais tempo para cumprir a proibição proposta. O líder húngaro Viktor Orban comparou anteriormente a proposta de proibição até o final do ano a uma “bomba nuclear” lançada sobre a economia de seu país.

Mais evacuações de civis estão planejadas de Mariupol para esta sexta-feira (6), disse um importante assessor ucraniano, mesmo com os combatentes da siderúrgica Azovstal sob ataque aéreo e terrestre. A comemoração do Dia da Vitória da Rússia em 9 de maio está se aproximando, com o presidente Vladimir Putin provavelmente falando sobre a “operação especial” de Moscou na Ucrânia.

PUBLICIDAD

Confira mais atualizações no horário de Brasília:

Guerra da Rússia mostra o papel de segurança da energia eólica e solar: Áustria (10h55)

O conflito está catalisando os europeus a exigir maior independência energética e convencendo os líderes de que a energia de fontes renováveis é essencial para a segurança nacional, disse o ministro da Energia austríaco.

PUBLICIDAD

“Esta é realmente a única coisa que mais mudou”, disse Leonore Gewessler em entrevista em Viena. “Sempre foi sensato ir renovável por razões climáticas, mas a quantidade com que podemos produzir nossa própria energia na Europa, de maneira segura, resiliente e renovável, também se tornou uma questão de política de segurança.”

Zelenskiy convida o alemão Olaf Scholz a visitar Kiev (10h35)

“Ele está convidado, o convite está aberto, já faz algum tempo”, disse o presidente ucraniano durante uma conversa em vídeo com o think tank Chatham House de Londres. “Ele pode dar este passo político muito poderoso para vir aqui em 9 de maio para Kiev. Às vezes, na história, temos que dar certos passos para a unidade, mesmo que haja frieza nas relações específicas”.

A ministra das Relações Exteriores Annalena Baerbock deve visitar Kiev logo após atritos entre os países sobre o ritmo dos compromissos alemães de enviar armas pesadas, enquanto o presidente Frank-Walter Steinmeier conversou com Zelenskiy por telefone na quinta-feira.

PUBLICIDAD

Ex-ministro das Relações Exteriores que pertence ao Partido Social Democrata de Scholz, Steinmeier foi criticado por suas políticas anteriores de reaproximação com a Rússia, que ele reconheceu serem equivocadas.

Líderes do G-7 discutirão sanções à Rússia no domingo (10h52)

Os líderes do G-7 vão discutir possíveis novas sanções contra a Rússia por causa da guerra na Ucrânia no domingo (8), de acordo com pessoas familiarizadas com o plano. A chamada dará aos países a oportunidade de coordenar - e potencialmente finalizar - quaisquer novas medidas, disse uma das pessoas.

PUBLICIDAD

Bancos europeus reservam bilhões para empréstimos da Rússia (8h32)

Os bancos europeus estão começando a ver os custos da invasão da Ucrânia pela Rússia cada vez mais aparecerem em seus balanços, com vários grandes credores reservando bilhões de euros para cobrir o custo dos empréstimos relacionados à Rússia. Até agora, os credores da região sinalizaram um impacto de cerca de US$ 8,6 bilhões em seus ganhos, incluindo custos para deixar o país.

O banco francês Société Générale já disse que está saindo e venderá seus negócios na Rússia para Vladimir Potanin, o homem mais rico do país. O UniCredit ainda está avaliando se deve permanecer no país, assim como Raiffeisen, que no início desta semana disse ter recebido várias abordagens de compradores interessados. Mais golpes ainda podem estar por vir, com alguns bancos temendo que a dor da Rússia se espalhe para a economia europeia em geral, atingindo suas carteiras de empréstimos.

PUBLICIDAD

Leia também

EUA criam 428 mil empregos, enquanto taxa de desemprego se mantém em 3,6%

Últimas BrasilRússiaGuerra na UcrâniaPapa FranciscoUcrânia
PUBLICIDAD