Mercados

Wall Street termina semana tensa com fortes perdas

O petróleo subiu após três dias de perdas alimentadas por planos de liberar milhões de barris de petróleo de reservas estratégicas e pelo surto de vírus da China

Wall Street termina semana tensa com perdas
Por Emily Graffeo e Isabelle Lee
08 de Abril, 2022 | 05:31 PM

Bloomberg — Os mercados dos EUA fecharam a semana com um tom negativo após as ações caírem nos minutos finais das negociações junto com os títulos do Tesouro dos EUA após o plano agressivo do Federal Reserve de aperto da política monetária.

PUBLICIDAD

O S&P 500 (SPX) caiu nesta sexta elevando as perdas semanais para 1,3%, enquanto o Nasdaq 100 (NDX), referência em tecnologia, também recuou, ampliando o pior desempenho semanal desde meados de março. Enquanto isso, as perdas dos Treasuries se aprofundaram com os investidores observando atentamente uma reversão na inclinação da curva vista após a ata do Fed de quarta-feira, que delineou planos para reduzir o balanço patrimonial juntamente com aumentos das taxas de juros.

Um indicador do dólar estendeu seu rali pelo sétimo dia, pairando em seu nível mais alto desde julho de 2020. O petróleo subiu após três dias de perdas alimentadas por planos de liberar milhões de barris de petróleo de reservas estratégicas e pelo surto de vírus da China.

PUBLICIDAD

Enquanto isso, o índice Stoxx Europe 600 subiu quase 1%, com os investidores aproveitando os preços baixos das ações. Os bancos tiveram um desempenho superior, com o Banco BPM SpA subindo depois que o Credit Agricole SA comprou uma participação de 9,2% no credor italiano.

As ações globais tiveram perdas nesta semana conforme os mercados analisam a campanha do Fed contra as pressões nos preços, a guerra da Rússia na Ucrânia e as dificuldades da covid na China. O lockdown em Xangai – que registrou mais de 21 mil novos casos diários de vírus – se tornou um dos maiores desafios para o presidente Xi Jinping. Crescem as expectativas de que a China tome medidas para apoiar sua economia.

PUBLICIDAD

“As ações tiveram um pouco mais de dificuldade nesta semana para digerir o fato de que as taxas de juros serão mais altas” em meio a uma grande mudança nas expectativas em torno da política monetária, disse Anthony Saglimbene, estrategista de mercado global da Ameriprise Financial Inc., à Bloomberg TV.

A inclinação da curva de juros dos Treasuries contrasta com o achatamento e as inversões que os mercados viram este ano. A taxa de dois anos superou a de 10 anos na semana passada pela primeira vez desde 2019, um possível aviso de recessão.

“Estamos vendo uma nova inclinação tática no momento, mas a curva continuará se achatando”, disse Kelsey Berro, gerente de portfólio de renda fixa do JPMorgan Asset Management (JPM), à Bloomberg TV. “Isso porque o Fed disse que gostaríamos de chegar à neutralidade rapidamente. Além disso, eles podem precisar apertar além do neutro. Os rendimentos de front-end ainda podem aumentar.”

PUBLICIDAD

Enquanto isso, autoridades dos EUA alertaram que a guerra na Ucrânia pode durar semanas ou até anos. Os países da União Europeia concordaram em proibir as importações de carvão da Rússia, a primeira vez que as sanções do bloco têm como alvo receitas cruciais de energia de Moscou. Os preços globais dos alimentos estão subindo no ritmo mais rápido de todos os tempos, à medida que a guerra na Ucrânia estrangula a oferta das safras, acumulando mais pressão inflacionária sobre os consumidores e agravando a crise global da fome.

Alguns dos principais movimentos nos mercados:

PUBLICIDAD

Ações

  • O índice S&P 500 (SPX) terminou o dia com baixa de 0,3%;
  • O Nasdaq 100 (NDX) recuou 1,4%;
  • O índice Dow Jones Industrial Average (INDU) subiu 0,4%;
  • O MSCI World operou estável;

Moedas

  • O Bloomberg Dollar Spot Index (DXY) operava estável;
  • O iene japonês (JPY) caiu 0,3% a 124,34;
  • O euro (EUR) caiu a US$ 1,0877;

Renda fixa

  • O rendimento dos títulos do Tesouro de 10 anos subiu cinco pontos básicos para 2,70%;
  • O rendimento de 10 anos da Alemanha subia três pontos base para 0,71%;
  • O rendimento de 10 anos do Reino Unido dois pontos base para 1,75%;

Commodities

  • O petróleo bruto West Texas Intermediate (WTI) subia 1,9% para US$ 97,85 o barril;
  • O ouro subia 0,5% para US$ 1.948,40 onça.

Veja mais em Bloomberg.com

Leia também

Últimas BrasilMercadosfuturosPetróleo
PUBLICIDAD