Viagens

Retomada do turismo: 22 eventos estratégicos para SP atrair viajantes

No próximo domingo, Maratona Internacional de São Paulo agita capital paulista, que tenta virar a página da ômicron

Maratona Internacional de São Paulo, no próximo domingo, é uma aposta do setor turístico para melhorar performance
09 de Abril, 2022 | 05:17 PM

São Paulo — Os últimos indicadores da atividade turística na cidade de São Paulo foram decepcionantes, segundo analistas do setor. A ômicron, variante que causa a covid-19, espantou os visitantes, que cancelaram viagens à maior metrópole brasileira no primeiro trimestre, interrompendo um movimento de retomada iniciado no fim do primeiro semestre do ano passado. Agora, as atenções se voltam para o calendário de 22 eventos estratégicos, definido pela Prefeitura de São Paulo, com potencial de atrair turistas até o fim do ano e assim reverter a queda das receitas registradas no começo de 2022.

PUBLICIDAD

No próximo domingo (10), a Maratona Internacional de São Paulo, um dos eventos desse calendário, vai trazer milhares de corredores às ruas paulistanas. A 26ª edição da prova terá percursos nas distâncias de 42 km, 21 km e 5 km, com largada e chegada em um dos atrativos turísticos mais importantes da cidade, o Parque do Ibirapuera, próximo ao monumento do Obelisco. Além disso, os corredores vão passar próximo de locais como o Parque do Povo, Jockey Club, Cidade Universitária e Parque Villa-Lobos.

Faremos realização de pesquisa de perfil de público no evento, divulgação de conteúdos da cidade e também estamos com uma Central de Informação Turística na distribuição dos kits da prova, para que os participantes possam programar a estadia em São Paulo”, disse Gustavo Pires, presidente da SPTuris.

PUBLICIDAD

Para o diretor da Yescom, promotora da prova, Thadeus Kassabiam, a realização do evento em 2022 é um marco para o esporte. “Após dois anos de pandemia, é muito importante o retorno da Maratona de São Paulo. A prova é oficial da cidade e considerada a maior do país, tendo sua largada e chegada em um dos principais cartões-postais da capital, que é a região do Ibirapuera”, afirmou.

Na categoria Elite, a organização divulgou a participação de atletas de quatro nações: Quênia, Etiópia, Eritreia e Brasil. Além de milhares de paulistanos, entre os inscritos também há pessoas de diversas cidades do interior e outros estados brasileiros.

PUBLICIDAD
Corrida Internacional de São Silvestre, é realizada na avenida Paulista, região central da capital paulista, como a corrida de rua mais tradicional do paísdfd

São Paulo recebe dezenas de corridas de rua de pedestre todos os anos e, no período pré-pandemia, havia provas praticamente todo fim de semana. “São várias distâncias, locais de percurso e categorias de evento que atraem muitos turistas para a cidade, movimentam a economia local, por isso estamos trabalhando nesta retomada com fôlego total”, afirmou Gustavo Pires, que também é coordenador da Comissão Intersecretarial do Calendário de Eventos Estratégicos de São Paulo 2022.

A parceria com a organização da Maratona Internacional envolve a divulgação de atrativos e programação cultural paulistana no período do evento. O material “Acontece em SP – Especial Maratona Internacional de São Paulo” traz destaques como exposições, peças de teatro e passeios para conhecer a capital paulista.

Confira a lista dos eventos estratégicos do ano:

Parada do Orgulho LGBTQIA+ ocorre na avenida Paulista, onde fica a sede da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) e do Museu de Arte de São Paulo (Masp), antigo coração financeiro da capital paulista dfd
  1. Maratona Internacional de São Paulo: dia 10 de abril
  2. Desfiles Oficiais das Escolas de Samba de São Paulo: dias 16-30
  3. Virada Cultural: 28 e 29 de maio
  4. Parada do Orgulho LGBT: 19 de junho
  5. São Paulo Fashion Week: sem data definida
  6. Bienal Internacional do Livro: 2-10 de julho
  7. Marcha pra Jesus: 9 de julho
  8. Campus Party São Paulo: 16-20
  9. São Paulo Motor Experience: 6-14 de agosto
  10. Bicentenário da Independência: 7 de setembro
  11. Jornada do Patrimônio: data a confirmar
  12. Virada Sustentável: data a confirmar
  13. São Paulo Oktoberfest: data a confirmar
  14. Virada Esportiva: 5-6 de novembro
  15. Grande Prêmio São Paulo de Fórmula 1: 11-13 de novembro
  16. Mesa São Paulo: 18-20 de novembro
  17. São Paulo Tech Week: 22-27 de novembro
  18. Comic Con Experience (CCXP): 1-4 de dezembro
  19. Festejos Natalinos Oficiais da Cidade de São Paulo: 3-29 de dezembro
  20. Corrida Internacional de São Silvestre: 31 de dezembro
  21. Réveillon na Paulista: 31 de dezembro
  22. Festival Solos: data a confirmar
Bienal Internacional do Livro de São Paulo está no calendário de eventos estratégicos de São Paulo para a recuperação do turismo
dfd

Termômetro

Enquanto o setor de eventos tira do papel seu calendário, a capital paulista recebe mais um indicador que mede o impacto da variante ômicron no fluxo de visitantes. Em fevereiro, o Índice Mensal de Atividade do Turismo (IMAT) na cidade de São Paulo registrou a segunda queda consecutiva. O número-índice saiu de 80, em janeiro, para 75,8, no segundo mês do ano, uma retração de 5,3%.

PUBLICIDAD

Vale ressaltar, porém, a intensa recuperação do setor no comparativo anual. O faturamento, por exemplo, avançou 116% em comparação a fevereiro de 2021. Os dados do Conselho de Turismo (CT) da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), em parceria com a SPTuris, foram divulgados nesta quinta-feira (7).

Outro ponto que pode significar boas notícias para o setor foi a queda menos intensa do IMAT entre janeiro e fevereiro de 2022 (de 80 para 75,8), em relação ao apurado no mesmo período de 2020 (de 100 para 89,9), antes da pandemia, conforme destaca Mariana Aldrigui, presidente do Conselho de Turismo da FecomercioSP. “A perspectiva de mais negócios e mais eventos leva a antecipações de compras e reservas, bem como à dinamização da economia, portanto, melhores perspectivas para os próximos meses”, avalia ela.

PUBLICIDAD

O recuo do IMAT em relação a janeiro é resultado das diferenças entre os meses, que têm o número de dias e comportamentos distintos. Num cálculo ponderado com a média diária, por exemplo, a atividade do turismo na capital paulista está praticamente igual à de janeiro. Além disso, em comparação a fevereiro do ano passado, o saldo do mês é positivo: alta de 49,5%. Em março, o carnaval e a volta expressiva dos eventos na cidade, como o Festival Lollapalooza, devem impulsionar os resultados do indicador.

Turismo corporativo

Em fevereiro, a ocupação hoteleira, impulsionada pelo turismo corporativo, subiu 71%. A taxa está em 55%, deste modo, acima da registrada em janeiro (48,7%) e da apontada no mesmo período do ano passado (32,2%). Além da recuperação do movimento, houve alta também da receita de hospedagem por quarto disponível – Revenue per Available Room (RevPar).

PUBLICIDAD

O número de pessoas trabalhando em segmentos ligados ao turismo cresceu 5% em relação ao mesmo mês do ano passado. São 17,2 mil trabalhadores a mais em termos absolutos. Já a movimentação nas rodoviárias e nos aeroportos caiu 2,1% e 31,1%, respectivamente, no comparativo mensal. Segundo a entidade, os números refletem o impacto do fim das férias de janeiro e da variante ômicron, que provocou o cancelamento de viagens logo no início do mês, além da menor quantidade de dias. Na comparação anual, houve avanços: 87%, nos aeroportos, e 38%, nas rodoviárias.

Museu Paulista da USP, na região do Ipiranga, onde haverá comemoração no próximo dia 7 de setembro dos 200 anos da Independência do Brasil, o marco histórico que separou o país de Portugal. A data está no calendário de eventos estratégicos de SP dfd

Viagens de luxo

No próximo mês, o calendário de eventos estratégicos ganha o reforço de reunir marcas de luxo dos segmentos de viagens. A “Evolução do Luxo” é o tema da International Luxury Travel Market (ILTM) Latin America 2022, que acontece de 3 a 6 de maio, na Bienal do Ibirapuera.

PUBLICIDAD

Segundo Simon Mayle, diretor da ILTM Latin America, quase 200 expositores já confirmaram presença, até o mês passado, entre eles hotéis e propriedades de alto padrão de marcas como Rosewood, The Ritz-Carlton, Bvlgari, e The Maybourne, além de destinos como St Barth, Bahamas, Maldivas, Tailândia, Portugal e Londres que aumentaram expressivamente sua presença na edição deste ano do evento.

Esta edição já nos mostra mais uma mudança de tendência do mercado brasileiro que, mesmo antes da pandemia, havia perdido espaço no segmento de luxo mais acessível para países da região como Chile, Peru e Colômbia, mas que agora desponta com um mercado potencial para o mais alto nível de luxo, ainda mais exclusivo”, disse Mayle.

PUBLICIDAD

Algumas redes hoteleiras já estão alcançando o patamar de antes da pandemia em termos de receita, segundo ele. O volume teve queda, mas o ticket diário aumentou até a níveis pouco visto anteriormente, proporcionando a recuperação da receita, segundo o diretor do ILTM.

Rosewood Hotel Group, marca da Leading Hotel, é uma das marcas que se destacam hoje no cenário da hotelaria de luxo em São Paulo com a abertura de sua primeira propriedade na América do Sul. O Rosewood São Paulo revitalizou um prédio histórico e deu um toque de cultura local, com mais de 450 obras de 57 artistas brasileiros, na região da avenida Paulista.

PUBLICIDAD

Antes do ILTM Latin America, o setor turístico encerrou nesta quinta-feira (7) uma edição da feira WTM Latin America (World Travel Market), uma das principais feiras do setor de viagens e turismo da América Latina, que começou na última terça-feira (5) nos pavilhões branco e azul do Expo Center Norte, em São Paulo. Durante o evento, houve anúncio de mais investimento no setor. Com 412 hotéis, o grupo Accor estimou abrir, ainda este ano, na América do Sul outros 25 hotéis, sendo 17 no Brasil e 8 nos países hispânicos.

Leia também

Goldman vê inflação perto do pico e risco de recessão maior

Últimas BrasilBloomberg Línea
Sérgio Ripardo

Sérgio Ripardo

Jornalista brasileiro com mais de 25 anos de experiência, com passagem por sites de alcance nacional como Folha e R7, cobrindo indicadores econômicos, mercado financeiro e companhias abertas.

PUBLICIDAD