Mercados

Ibovespa avança com continuidade de rali no exterior, em dia de feriado nos EUA

Mercados repercutem redução no número de casos de covid-19 na China enquanto investidores se questionam se o fim do sell-off está próximo

Mercados estendem rali iniciado na semana passada
30 de Maio, 2022 | 10:41 AM

Bloomberg Línea — Os ativos de risco iniciam a semana em alta, ampliando o rali da semana passada, quando as bolsas dos Estados Unidos chegaram a subir mais de 6%. O principal impulso hoje, em dia de mercados fechados nos EUA por conta de feriado, é a redução no número de casos de covid-19 na China.

PUBLICIDAD

Por aqui, o Ibovespa (IBOV) opera em alta de 0,35%, enquanto o dólar recuava, negociado aos R$ 4,70.

A sessão era de ganhos para o petróleo, que avançava em meio à redução no número de casos de covid-19 na China, bem como, diante das discussões entre os líderes da União Europeia sobre a possibilidade de proibir a importação da commodity russa. O movimento contribuía para ganhos de ações do segmento, como 3R Petroleum (RRRP3), que subia 1,6%, e Petrorio (PRIO3), com alta de 2,6%, por volta das 10h30 (horário de Brasília).

PUBLICIDAD

Já as ações da Petrobras (PETR3; PETR4) recuavam cerca de 1,9%, com os investidores ainda digerindo a nova indicação para a presidência da estatal.

Confira o desempenho dos indicadores na manhã desta sexta-feira (30):

PUBLICIDAD
  • Por volta das 10h30 (horário de Brasília), o Ibovespa subia 0,35%, aos 112.337 pontos;
  • O dólar caía 0,60%, a R$ 4,70;
  • Entre os contratos de juros futuros, o DI para 2025 recuava três pontos-base, a 12,13%;
  • Feriado nos Estados Unidos - índices futuros tinham alta de até 0,9%;
  • Na Europa, o movimento era de alta: o índice Dax, da Alemanha, subia 0,5%, enquanto o CAC-40, avançava 0,4%;

Os traders estão ponderando se o fim do sell-off está próximo, já que os investidores estão comprando pechinchas na bolsa após um dos piores começos de ano para as ações.

No entanto, um muro de preocupações permanece por parte dos bancos centrais agressivos, ressaltando os temores de uma recessão, a escalada da inflação de alimentos da guerra na Ucrânia e os bloqueios da China que prejudicam a atividade econômica.

Nesta semana, os investidores irão monitorar dados de emprego do payroll dos EUA na sexta-feira (3) para avaliar o caminho de aperto do Federal Reserve, na busca para tentar conter a inflação. Enquanto isso, o Fed deve começar a encolher seu balanço de US$ 8,9 trilhões a partir de quarta-feira (1).

PUBLICIDAD

Leia também:

Bitcoin sobe com apetite a risco após China flexibilizar medidas contra covid

Últimas BrasilBloomberg LíneaAçõesIbovespaJurosDólar
Mariana d'Ávila

Mariana d'Ávila

Redatora na Bloomberg Línea. Jornalista brasileira formada pela Faculdade Cásper Líbero, especializada em investimentos e finanças pessoais e com passagem pela redação do InfoMoney.

PUBLICIDAD