Ibovespa recua com mercado monitorando guerra e covid na China

Na cena doméstica, a atenção se volta às movimentações na Petrobras, após Rodolfo Landim recusar a indicação para o Conselho da estatal

Mercados tomam direções mistas
04 de Abril, 2022 | 11:29 AM

Bloomberg Línea — O Ibovespa (IBOV) inicia a semana no vermelho, enquanto os índices acionários no exterior operam em direções mistas, com investidores monitorando os desdobramentos da guerra entre Rússia e Ucrânia e a situação da covid na China. Na cena doméstica, a atenção se volta às movimentações na Petrobras (PETR4) (PETR3), após Rodolfo Landim recusar a indicação para o Conselho da estatal.

PUBLICIDAD

Negociadores russos e ucranianos devem retomar as conversas em vídeo nesta segunda-feira, depois que a União Europeia condenou a Rússia por atrocidades de seus militares em várias cidades ucranianas, dizendo que o bloco trabalhará “com urgência” em sanções adicionais contra Moscou. Isso está diminuindo as esperanças de um avanço iminente nas negociações de paz.

“Resta esperar que as negociações continuem avançando em direção a um cessar-fogo e saída das tropas russas, mas se o processo até agora for algo a seguir, isso pode não acontecer em breve”, disse Craig Erlam, analista sênior de mercados da Oanda Europe Ltd. “Embora o progresso tenha sido positivo para os ativos de risco até agora, eles permanecem vulneráveis a retrocessos nas negociações que continuam a ocorrer no contexto de ataques em andamento.

PUBLICIDAD
  • Perto das 11h, o Ibovespa caía 0,5%, a 121 mil pontos
  • O dólar caía 0,92%, a R$ 4,62
  • Nos EUA, o Dow Jones caía 0,05%, enquanto o S&P 500 subia 0,33% e o Nasdaq, 1%

Contexto

Nos EUA, as ações de tecnologia impulsionaram os ganhos, com o papel do Twitter (TWTR). A empresa de mídia social subiu até 27% depois que o presidente-executivo da Tesla (TSLA), Elon Musk, assumiu uma participação de 9,2% na empresa.

Enquanto isso, as ações de companhias chinesas listadas nos EUA como Baidu e Tencent subiam depois que a China removeu um obstáculo importante para permitir aos EUA acesso total a auditorias.

PUBLICIDAD

A situação da covid no país asiático também é um fator de preocupação para hoje. As autoridades de Xangai prorrogaram o lockdown na cidade depois de uma testagem em massa da população.

Leia também

Petróleo fica perto de US$ 100 com risco de fornecimento da Rússia

Alta de juros e da inflação dificulta vida de fintechs no Brasil

Últimas BrasilIbovespaBloomberg LíneaJurosDólar
Kariny Leal

Kariny Leal

Jornalista carioca, formada pela UFRJ, especializada em cobertura econômica e em tempo real, com passagens pela Bloomberg News e Forbes Brasil. Kariny cobre o mercado financeiro e a economia brasileira para a Bloomberg Línea.

PUBLICIDAD