Mercados

Ibovespa sobe em dia de bom humor externo e dólar cai abaixo de R$ 5

After Hours: Presidente do Federal Reserve disse que não hesitará em aumentar juros acima do nível neutro nos EUA, se necessário

After hours
17 de Maio, 2022 | 05:32 PM

Bloomberg Línea — Em um dia de ganhos para os mercados acionários globais, o Ibovespa (IBOV) surfou o desempenho positivo e fechou em alta de 0,51%, aos 108.789 pontos. Já o dólar recuou e encerrou o pregão abaixo de R$ 5.

PUBLICIDAD

Os investidores repercutiram as afirmações do presidente do Federal Reserve Jerome Powell de que o banco central não hesitará em aumentar as taxas acima do neutro, se necessário.

Powell disse que ninguém deve duvidar da determinação do banco central dos Estados Unidos de conter a inflação mais alta em décadas, incluindo empurrar as taxas para um território restritivo, se necessário. Ele também observou que as condições financeiras ficaram um pouco mais apertadas.

PUBLICIDAD

Na Bolsa brasileira, os maiores ganhos foram puxados pelos papéis de Locaweb (LWSA3), Cogna (COGN3) e Yduqs (YDUQ3), que subiram 11,15%, 5,86% e 4,34%, respectivamente.

Do lado oposto, as maiores quedas eram lideradas pelas ações da Hapvida (HAPV3), que afundaram 16,84%, a R$ 6,52, após a empresa reportar resultados abaixo do esperado no primeiro trimestre.

PUBLICIDAD

Confira como fecharam os mercados nesta terça-feira (17):

Contexto

O sentimento de tomada de risco ganhou força nesta terça-feira (17), depois que dados mostraram que as vendas no varejo dos Estados Unidos cresceram em um ritmo sólido no mês passado, a mais recente evidência de que os consumidores permaneceram resilientes diante da inflação. A produção industrial do país em abril, que também foi divulgada pela manhã, aumentou em um ritmo sólido pelo terceiro mês.

Na China, o alastramento da covid-19 em Xangai ficou sob controle pelo terceiro dia consecutivo, impulsionando o otimismo de investidores após um longo período de lockdowns na região.

PUBLICIDAD

Já na Europa, uma nova leitura do Produto Interno Bruto (PIB) do primeiro trimestre trouxe dados melhores do que o esperado, apontando uma resiliência da economia do bloco frente aos desafios com a pandemia e guerra na Ucrânia.

-- Com informações da Bloomberg News

PUBLICIDAD

Leia também:

Próxima TerraUSD? Investidores tiraram mais de US$ 7 bilhões da Tether em dez dias

Alívio da inflação? Indicador chave dos EUA sinaliza recuo das altas de preços no mundo

Últimas BrasilIbovespaJurosDólarBloomberg LíneaAções
Mariana d'Ávila

Mariana d'Ávila

Redatora na Bloomberg Línea. Jornalista brasileira formada pela Faculdade Cásper Líbero, especializada em investimentos e finanças pessoais e com passagem pela redação do InfoMoney.

PUBLICIDAD