Eleições 2022

Lula tem melhor resultado de pesquisa em 6 meses e pode vencer no primeiro turno

Segundo pesquisa da Genial/Quaest divulgada nesta quarta, petista tem 47% das intenções de voto, enquanto Bolsonaro tem 27%

Lula apresenta melhor desempenho em seis meses e pode vencer eleição no primeiro turno, segundo pesquisa Genial/Quaest
08 de Junho, 2022 | 12:47 PM

Bloomberg Línea — O ex-presidente Lula (PT) apresentou neste mês seu melhor desempenho em intenções de voto desde dezembro do ano passado, segundo pesquisa Genial/Quaest divulgada nesta quarta-feira (8). O petista tem 47% das intenções de voto contra 29% do presidente Jair Bolsonaro (PL) na média dos cenários calculada pela Quaest. Segundo o instituto, o quadro aponta para uma vitória do ex-presidente no primeiro turno.

PUBLICIDAD

No cenário com mais candidatos, Lula aparece com 46% das intenções de voto e Bolsonaro, com 30%. Ciro Gomes (PDT) fica com 7%, André Janones (Avante), com 2%, e Simone Tebet (MDB), com 1%.

Sem Janones, Lula vai a 47%, Ciro cresce para 9%, Simone passa a ter 3% e Bolsonaro cai para 29%.

PUBLICIDAD

Lula também melhorou na pesquisa espontânea, quando o entrevistador não apresenta opções ao entrevistado. Em maio, o petista era o escolhido de 28%. Em junho, passou a ser citado por 32%. Bolsonaro caiu de 22% para 20%, dentro da margem de erro de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

De acordo com a Quaest, o resultado da pesquisa e a vantagem de Lula estão relacionados à piora na percepção da economia. Para 44% dos entrevistados, a economia é o principal problema do país. E 56% disseram que a economia “influencia muito” no voto, enquanto 63% dos eleitores disseram que a economia piorou nos últimos 12 meses.

PUBLICIDAD

Ao mesmo tempo, 54% dos entrevistados disseram que o governo Bolsonaro está pior do que esperavam, enquanto só 18% disseram que está melhor.

“Perguntamos ainda em que governo o eleitor acha que as pessoas conseguiam comprar mais com o seu salário e 62% responderam que foi em administrações Lula. Ou seja, do lado de Bolsonaro, há a percepção de desapontamento. Do lado de Lula, uma boa lembrança. Essa diferença explica o resultado”, diz Felipe Nunes, diretor da Quaest, no comunicado divulgado pelo instituto para acompanhar a pesquisa.

Isso pode explicar também a rejeição aos candidatos. De acordo com a pesquisa, o maior medo de 52% dos entrevistados é a reeleição de Bolsonaro, enquanto 35% disseram que o maior medo é a volta de Lula.

PUBLICIDAD

O presidente é rejeitado por 60% dos eleitores e o petista, por 40%.

Entre os que consideram a economia o principal problema do país, 23% disseram que o principal problema econômico é a inflação (a maior porcentagem desse quesito). E 28% dos eleitores culpam Bolsonaro, e não a Petrobras (PETR4; PETR3), pelo aumento dos combustíveis, o que pode indicar que o discurso do presidente não tem sido tão efetivo.

PUBLICIDAD

A pesquisa foi feita entre os dias 2 e 5 de junho. Antes, portanto, de Bolsonaro anunciar que pretende ressarcir governadores que zerarem o ICMS que cobram sobre o diesel como forma de tentar controlar a inflação.

Foram ouvidas duas mil pessoas em domicílio em 120 municípios. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos e o nível de confiança é de 95%. A pesquisa está registrada no TSE sob o protocolo BR-03552/2022.

PUBLICIDAD

Leia também:

‘É solução tabajara’, diz líder caminhoneiro sobre proposta de zerar ICMS do diesel

Mercado já prevê Selic a 14% ao ano diante de inflação persistente

LulaJair BolsonaroBrasilÚltimas BrasilBloomberg LíneaEleições 2022Ciro GomesSimone Tebet
Pedro Canário

Pedro Canário

Repórter de Política da Bloomberg Línea no Brasil. Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero em 2009, tem ampla experiência com temas ligados a Direito e Justiça. Foi repórter, editor, correspondente em Brasília e chefe de redação do site Consultor Jurídico (ConJur) e repórter de Supremo Tribunal Federal do site O Antagonista.

PUBLICIDAD