Mercados

Ações da Ásia apontam para abertura em alta após ata do Fomc

Futuros subiam no Japão, Austrália e Hong Kong, após os índices acionários americanos fecharem no azul

Mercados já se preparam, também, para a divulgação da prévia do PIB dos EUA referente ao primeiro trimestre amanhã às 9h30, horário de Brasília
Por Andreea Papuc
25 de Maio, 2022 | 07:36 PM

Bloomberg — As ações na Ásia parecem apontar para uma abertura positiva depois que as ações dos Estados Unidos fecharam em alta, após a ata do Federal Reserve vir em um tom menos agressivo do que os mercados esperavam.

PUBLICIDAD

Os futuros subiam no Japão, Austrália e Hong Kong. O S&P 500 se recuperou das perdas anteriores para terminar em alta, enquanto o Nasdaq 100, pesado em tecnologia, teve um desempenho superior.

Os mercados já se preparam, também, para a divulgação da prévia do Produto Interno Bruto (PIB) dos EUA referente ao primeiro trimestre amanhã (26) às 9h30, horário de Brasília.

PUBLICIDAD

Os rendimentos de dois anos do Tesouro - que são mais sensíveis a movimentos de política iminentes - subiram, enquanto a taxa de 10 anos oscilava. Um indicador de dólar subiu, mas saiu das máximas da sessão.

As ações chinesas negociadas nos EUA subiram à medida que os investidores permanecem atentos às medidas para combater um mal-estar econômico de restrições rígidas da covid. A economia da China está, em alguns aspectos, pior do que em 2020, quando a pandemia surgiu, disse o primeiro-ministro Li Keqiang, pedindo esforços para reduzir a crescente taxa de desemprego.

PUBLICIDAD

Os investidores se confortaram com a ata do Fed que não mostrou um caminho ainda mais agressivo sendo mapeado para combater os preços elevados. Ainda assim, a volatilidade aumentou à medida que o risco de uma recessão nos EUA, o impacto dos bloqueios na China e a guerra na Ucrânia fervilham.

A maioria dos formuladores de políticas dos EUA viu aumentos de taxa de meio ponto como apropriados nas próximas duas reuniões, de acordo com os comentários do presidente Jerome Powell. Embora eles tenham notado o potencial de as taxas subirem o suficiente para restringir a economia, havia indícios de uma possível pausa – um aperto “acelerado” deixaria o Fed “bem posicionado no final deste ano para avaliar os efeitos do fortalecimento da política e a extensão para os quais os desenvolvimentos econômicos justificaram ajustes de política”.

Recebemos alguma confirmação de que o Fed vai se manter agressivo pelo menos nas próximas reuniões”, disse Matt Maley, estrategista-chefe de mercado da Miller Tabak + Co. “No entanto, os investidores parecem estar ficando mais confortáveis com o pensamento de que ‘arrancar o curativo’ rapidamente pode realmente ser o que precisamos.”

PUBLICIDAD

Os mercados continuaram a mostrar os traders precificando em 100 pontos base de aumentos de taxas nas próximas duas reuniões.

Veja mais em Bloomberg.com

PUBLICIDAD

Leia também

Third Point: é hora de captar a mensagem que o mercado passa, diz gestora

VC americano lidera rodada em fintech brasileira e quer investir mais no país

Últimas Brasil
PUBLICIDAD