Mercados

Ações da Ásia apontam para abertura em alta com impulso de rali dos EUA

Futuros subiam no Japão e na Austrália e apontavam para uma abertura estável em Hong Kong

Principal autoridade econômica da China deu uma demonstração pública incomum de apoio às empresas de plataforma digital, sugerindo que Pequim pode afrouxar a repressão tecnológica
Por Andreea Papuc
17 de Maio, 2022 | 08:39 PM

Bloomberg — As ações asiáticas podem ter um impulso na quarta-feira pelo rali dos Estados Unidos e especulações de que a China vai afrouxar a repressão às empresas de tecnologia. Os títulos do Tesouro caíram com os comentários agressivos do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell.

PUBLICIDAD

Os futuros subiam no Japão e na Austrália e apontavam para uma abertura estável em Hong Kong, onde as ações subiram na terça-feira. Os contratos dos EUA avançavam após o S&P 500 e o Nasdaq 100 subirem pelo menos 2% em meio a uma recuperação de risco que viu o dólar recuar.

Um indicador de ações chinesas listadas nos EUA subiu mais de 5%. A principal autoridade econômica da China deu uma demonstração pública incomum de apoio às empresas de plataforma digital, sugerindo que Pequim pode afrouxar a repressão tecnológica.

PUBLICIDAD

Os títulos do Tesouro caíram e a curva de rendimentos se achatou depois que Powell disse que o Fed “não hesitará” em apertar a política monetária além do neutro para controlar a inflação elevada. Os rendimentos australianos avançavam.

O petróleo bruto mais uma vez atingiu US$ 114 o barril. As criptomoedas estenderam um período de relativa calma, com o Bitcoin pairando em torno de US$ 30.300.

PUBLICIDAD

O sentimento dos investidores melhorou um pouco com os dados robustos de vendas no varejo e produção industrial dos EUA, bem como com a expansão da zona do euro mais forte do que o esperado. A preocupação é que a trégua seja a chamada recuperação do mercado em baixa, à medida que as configurações monetárias apertam, a Rússia continua a guerra na Ucrânia e a China lida com a covid.

Houve “claramente algumas compras oportunistas em um dia como hoje”, disse JoAnne Feeney, sócia da Advisors Capital Management LLC, à Bloomberg Television, referindo-se à sessão dos EUA. Ainda há riscos à frente, como a possibilidade de recessão, acrescentou.

Powell disse que o banco central dos EUA aumentará as taxas de juros até que haja evidências “claras e convincentes” de que a inflação está recuando. As observações em um evento ao vivo do Wall Street Journal foram algumas das mais agressivas até agora.

PUBLICIDAD

“Este é um dos mercados mais desafiadores em que estive em minha carreira”, disse Henry Peabody, gerente de portfólio de renda fixa da MFS Investment Management, à Bloomberg Television. “Suspeito que em um certo ponto do tempo teremos a liquidez dos mercados desafiada. Eles realmente não foram até agora.”

Enquanto isso, o governo Biden está prestes a bloquear totalmente a capacidade da Rússia de pagar aos detentores de títulos dos EUA após o prazo expirar na próxima semana, uma medida que pode levar Moscou à beira do default.

PUBLICIDAD

Veja mais em Bloomberg.com

Leia também

PUBLICIDAD

Devo vender minhas ações? Pregões de baixa assombram investidor de varejo

Netflix demite 150 funcionários após perda de assinantes

Últimas Brasil
PUBLICIDAD