Startups

Do crash ao aporte: Adam Neumann capta US$ 70 mi para sua nova startup

Investidores de VCs aportam na nova empresa de crédito de carbono lançada pelo controverso fundador e ex-CEO da WeWork

El ex CEO de WeWork, Adam Neumann
Por Ellen Huet
24 de Maio, 2022 | 06:37 PM

Bloomberg — Uma startup de crédito de carbono co-fundada por Adam Neumann levantou US$ 70 milhões de capitalistas de risco e outros financiadores, mostrando que os investidores ainda estão dispostos a apostar no controverso empresário fundador e ex-CEO da WeWork.

PUBLICIDAD

Neumann está listado como fundador e investidor da startup climática Flowcarbon. A empresa vende créditos de carbono e mantém um registro das transações em blockchain. A Flowcarbon tem 35 funcionários e escritórios em Berlim, Montana e Nova York, informou a empresa em comunicado.

O mercado de crédito de carbono é notavelmente opaco, o que muitas vezes leva à venda e compra de créditos de baixa qualidade que têm pouco efeito real na redução de carbono. Esforços recentes que incorporaram a criptomoeda como forma de trazer transparência saíram pela culatra.

PUBLICIDAD

Ainda assim, os investidores viram uma oportunidade para a Flowcarbon. A startup levantou financiamento tradicional de patrocinadores como o braço de criptomoedas da Andreessen Horowitz, General Catalyst e Samsung Next. Neumann é um investidor por meio de seu family office. A Flowcarbon também arrecadou dinheiro vendendo seu token, chamado Goddess Nature Token, que reúne créditos certificados emitidos nos últimos cinco anos.

Neumann, que deixou o cargo de CEO da WeWork em 2019 após a tentativa fracassada de oferta pública inicial da empresa, ajudou a conceber a ideia da startup, mas a empresa é administrada pela CEO Dana Gibber, COO Caroline Klatt e Phil Fogel, seu chefe oficial de blockchain. A esposa de Neumann, Rebekah Neumann, também está listada como fundadora da Flowcarbon, assim como Ilan Stern, que administra o family office.

PUBLICIDAD

Adam Neumann disse ao Financial Times em março que ele e sua esposa criaram a marca da empresa. Uma de suas palavras favoritas é “fluxo”, que o lembra do estado de fluxo encontrado no surf, um hobby.

Leia também:

O CEO de 23 anos que tem startup unicórnio avaliada em US$ 1 bilhão

Startups BrasilTechWeworkÚltimas Brasil
PUBLICIDAD