Internacional

AO VIVO: Rússia é acusada de ataque a trem de migrantes

Dezenas de pessoas foram mortas nesta sexta-feira (8) quando tropas russas supostamente bombardearam civis em Donetsk

Otan alertou que a guerra pode durar semanas, meses ou até anos
Por Bloomberg News
08 de Abril, 2022 | 04:10 PM

Bloomberg — Pelo menos 50 pessoas foram mortas nesta sexta-feira (8) quando tropas russas supostamente bombardearam civis que esperavam em uma estação de trem para serem evacuados da região de Donetsk. A Rússia negou ser responsável e culpou a “provocação” da Ucrânia.

PUBLICIDAD

As forças russas se retiraram totalmente do norte da Ucrânia, antes do que se ser uma grande ofensiva no leste. A Otan alertou que a guerra pode durar semanas, meses ou até anos, já que o ministro das Relações Exteriores da Ucrânia pediu assistência militar urgente.

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, visita Kiev na sexta, onde se encontrará com o presidente Volodymyr Zelenskiy. A União Europeia e o Japão concordaram em proibir as importações de carvão da Rússia, um primeiro passo visando as vastas receitas de energia de Moscou.

PUBLICIDAD

Confira todas as atualizações no horário de Brasília:

Moscou fecha escritório da Human Rights Watch e Anistia Internacional (16h27)

Os escritórios russos da Human Rights Watch e da Anistia Internacional foram fechados, medida que a secretária-geral da Anistia prometeu que não impediria o trabalho de sua organização.

PUBLICIDAD

“As autoridades estão profundamente enganadas se acreditam que, fechando nosso escritório em Moscou, interromperão nosso trabalho de documentar e expor violações de direitos humanos”, disse a secretária-geral Agnes Callamard em comunicado. “Dobraremos nossos esforços para expor as flagrantes violações de direitos humanos da Rússia, tanto em casa quanto no exterior”.

Funcionários do governo russo não responderam imediatamente a perguntas sobre os fechamentos. Ambos os grupos têm criticado as ações da Rússia na Ucrânia. A Human Rights Watch aplaudiu na quinta-feira a decisão das Nações Unidas de suspender a Rússia do Conselho de Direitos Humanos.

Von der Leyen diz que a Ucrânia pertence à ‘família europeia’ (14h58)

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, se encontrou com Zelenskiy em Kiev depois de ver a devastação e os corpos das vítimas de guerra em Bucha e prometeu mais apoio – incluindo “sanções contínuas” – dos membros da UE contra Moscou.

PUBLICIDAD

“Estou aqui com vocês em Kiev hoje para dizer que a Europa está do seu lado”, disse ela, acrescentando que a UE aceleraria a segunda metade de um pacote de ajuda financeira com 600 milhões de euros (US$ 650 milhões).

Von der Leyen também entregou uma pasta a Zelenskiy com um questionário que ela descreveu como um “passo importante para a adesão à UE”.

PUBLICIDAD

Líder austríaco se encontrará com Zelenskiy em Kiev (13h40)

O chanceler austríaco Karl Nehammer se encontrará com Zelenskiy em Kiev no sábado. Ele é o mais recente líder europeu a viajar para o país, que está sob ataque das tropas russas.

Nehammer se encontrará com Zelenskiy, o primeiro-ministro Denys Shmyhal e o prefeito de Kiev, Vitali Klitschko. Ele também visitará a cidade de Bucha à medida que surgem evidências de assassinatos sistemáticos de civis por soldados russos estacionados lá após a invasão de 24 de fevereiro.

PUBLICIDAD

EUA implanta sistema antimísseis Patriot na Eslováquia (10h14)

O presidente Joe Biden anunciou a implantação de um sistema de defesa antimísseis Patriot para a Eslováquia depois que o membro da Otan disse que estava enviando um de seus próprios sistemas para a Ucrânia. “Ordenei ao meu governo que continue a não poupar esforços para identificar e fornecer aos militares ucranianos as capacidades avançadas de armas necessárias”, disse Biden.

O secretário de Defesa, Lloyd Austin, disse que a bateria Patriot será tripulada por forças dos EUA e deve chegar nos próximos dias. A duração do suporte não foi fixado, disse ele, acrescentando que “continuamos a consultar o governo eslovaco sobre soluções de defesa aérea mais permanentes”.

PUBLICIDAD

A Eslováquia cedeu um sistema de defesa aérea S-300 de fabricação russa para a vizinha Ucrânia, disse o primeiro-ministro Eduard Heger em um post no Twitter na sexta-feira.

UE congela US$ 32 bilhões em ativos russos (8h10)

Os países da União Europeia congelaram cerca de 29,5 bilhões de euros (US$ 32,1 bilhões) em ativos vinculados a indivíduos e entidades russas e bielorrussas desde que o bloco adotou suas primeiras sanções pela invasão da Ucrânia pela Rússia.

PUBLICIDAD

Os ativos congelados incluem barcos, helicópteros, imóveis e obras de arte avaliados em quase 6,7 bilhões de euros. Além disso, a UE bloqueou aproximadamente 196 bilhões de euros em transações.

Finlândia sofre ataque cibernético (8h02)

O Ministério das Relações Exteriores e o Ministério da Defesa da Finlândia sofreram um ataque cibernético em seus sites, segundo o jornal Helsingin Sanomat. O ataque ocorreu quando o presidente da Ucrânia estava prestes a se dirigir remotamente ao Parlamento finlandês.

PUBLICIDAD

Reino Unido se junta à condenação de ataque (8h)

A secretária de Estado do Reino Unido, Liz Truss, postou no Twitter a condenação ao ataque em Donetsk.

Chocada com os relatos horríveis de ataques de foguetes russos contra civis na estação ferroviária de Kramatorsk, no leste da Ucrânia.

PUBLICIDAD

O ataque a civis é um crime de guerra. Vamos responsabilizar a Rússia e Putin.

O governador da região de Donetsk, Pavlo Kyrylenko, disse em uma entrevista em vídeo que 39 pessoas foram mortas e 83 ficaram feridas como resultado do ataque com mísseis na estação de trem de Kramatorsk. Foi um ataque deliberado da Rússia com a intenção de atingir civis, disse ele.

Japão vai proibir importações de carvão russo (7h41)

O Japão proibirá as importações de carvão russo, disse o primeiro-ministro Fumio Kishida, aumentando a pressão sobre Moscou depois que a UE anunciou sua própria suspensão do combustível.

O plano de carvão sinaliza uma reversão de política para o Japão, que anteriormente havia traçado uma linha para cortar os laços de energia com a Rússia por causa de sua forte dependência das importações de combustível. As importações russas de carvão representam cerca de 13% da oferta de geração de energia do Japão e também são usadas na fabricação de aço e na indústria de cimento.

Borrell, da UE, condena o “ataque indiscriminado” da Rússia (6h28)

O chefe de política externa da Comissão Europeia, Josep Borrell, que deve se reunir em Kiev com autoridades ucranianas, tuitou sua condenação ao suposto bombardeio da Rússia a uma estação de trem no leste da Ucrânia.

Condeno veementemente o ataque indiscriminado desta manhã contra uma estação de trem em #Kramatorsk pela Rússia, que matou dezenas de pessoas e deixou muitos outros feridos. Esta é mais uma tentativa de fechar rotas de fuga para aqueles que fogem desta guerra injustificada e causam sofrimento humano

— Josep Borrell Fontelles (@JosepBorrellF) 8 de abril de 2022

Já Charles Michel, presidente do Conselho Europeu, twittou que “é necessária ação” após o atentado em Kramatorsk.

Rússia faz corte surpresa na taxa de juros (6h02)

O Banco da Rússia fez um corte surpresa em sua principal taxa de juros na sexta-feira, revertendo parte do forte aumento que fez após a invasão da Ucrânia, à medida que o rublo se recupera.

O banco central baixou a taxa de 20% para 17% e disse que mais cortes podem ser feitos nas próximas reuniões se as condições permitirem.

Reino Unido sanciona Putin e filhas de Lavrov (5h09)

O Reino Unido sancionou Katerina Vladimirovna Tikhonova e Maria Vladimirovna Vorontsova, filhas do presidente russo Vladimir Putin, e Yekaterina Sergeyevna Vinokurova, filha do ministro das Relações Exteriores Sergei Lavrov.

As três estarão sujeitas a proibições de viagens e congelamento de bens, disse o Reino Unido em um comunicado que citou os “estilos de vida luxuosos do círculo interno do Kremlin”.

Dezenas de relatos de mortos após ataque russo a estação de trem Rússia (5h02)

Dezenas de pessoas foram mortas enquanto tropas russas supostamente bombardeavam uma estação ferroviária para trens de evacuação especiais para fora da região de Donetsk, no leste da Ucrânia, antes dos fortes combates esperados lá, disseram autoridades.

Tetyana Ignachenko, uma porta-voz regional, disse que as ferrovias ucranianas estavam usando a estação em Kramatorsk para evacuar civis. Uma operação de resgate está em andamento, disse ela. Milhares de pessoas estavam reunidas lá na manhã de sexta-feira.

O Ministério da Defesa da Ucrânia colocou o número de mortos em mais de 30, com mais de 100 feridos. Ele disse que a Rússia usou munições de fragmentação para o ataque. O Ministério da Defesa da Rússia negou a responsabilidade, dizendo que o tipo de míssil encontrado no local é usado apenas por forças ucranianas, informou a Interfax.

Guerra na Ucrânia eleva os preços dos alimentos em ritmo recorde (5h)

Os preços globais dos alimentos estão subindo no ritmo mais rápido de todos os tempos, já que a guerra na Ucrânia estrangula a oferta de safras.

A guerra causou estragos nas cadeias de suprimentos na região crucial do celeiro do Mar Negro, derrubando os fluxos comerciais globais e alimentando o pânico sobre a escassez de alimentos básicos, como trigo e óleos de cozinha. Um índice de custos mundiais das Nações Unidas subiu mais 13% no mês passado.

Japão expulsará oito oficiais russos (4h53)

O Japão expulsará oito funcionários russos, incluindo diplomatas, disse um funcionário do Ministério das Relações Exteriores. O ministério convocou o embaixador do país e disse a ele que Tóquio acredita que as forças do Kremlin cometeram crimes de guerra na Ucrânia, disse a porta-voz Hikariko Ono a repórteres em Tóquio. A Rússia provavelmente responderá da mesma forma com a expulsão de um número semelhante de diplomatas japoneses.

China critica processo de expulsão do Conselho da ONU da Rússia (4h51)

A China disse que a redação de uma resolução para expulsar a Rússia do Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas na quinta-feira não foi feita “de maneira aberta e transparente.

“Um movimento tão apressado, que força outros países a escolher um lado, agravará a divisão entre os Estados membros”, disse o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Zhao Lijian. A China estava entre os 24 estados membros que votaram contra a expulsão da Rússia.

Macron avisa sobre semanas difíceis pela frente para Donbas (4h13)

A Rússia provavelmente oferecerá poucas concessões diplomáticas nas próximas semanas, pois se concentra militarmente na região de Donbas, no leste da Ucrânia, disse o presidente francês Emmanuel Macron em entrevista à rádio RTL.

“É praticamente certo que 9 de maio deve ser um dia de vitória para o presidente Putin”, disse Macron, ecoando outros que identificaram essa data, o aniversário da derrota da Alemanha nazista pela Rússia na Segunda Guerra Mundial, como chave.

Macron também disse ao jornal Le Parisien que Moscou está mantendo um controle rígido sobre quem pode deixar partes atacadas da Ucrânia. “Não é uma operação humanitária. A França propõe um corredor com a Cruz Vermelha. A Rússia se recusa.”

Rússia se prepara para redistribuir forças para o leste (3h24)

As tropas russas estão se preparando para redistribuir para o leste da Ucrânia antes do que se espera que seja uma grande ofensiva lá. As forças deixaram completamente a região norte de Sumy, de acordo com seu governador Dmytro Zhyvytskyi, e apenas alguns esquadrões permanecem em várias aldeias da região de Mykolaiv, no sul, disse seu governador Vitaliy Kim.

As tropas que se retiram para a Rússia e a Bielorrússia “exigirão reabastecimento significativo antes de estarem prontas para serem enviadas”, disse o Ministério da Defesa do Reino Unido. Ele acrescentou que qualquer redistribuição em massa provavelmente levará pelo menos uma semana - uma janela que fala da urgência dos pedidos ucranianos por armas adicionais.

O bombardeio russo de cidades no leste e no sul continua, e as forças avançaram mais ao sul da cidade de Izium, que permanece sob seu controle, disse o Reino Unido.

Últimas BrasilUcrâniaRússia
PUBLICIDAD