PUBLICIDAD
PUBLICIDAD
Mercados

Desemprego nos EUA pode aumentar com aperto do Fed, diz Williams

“Eu não definiria um pouso suave com o desemprego permanecendo em 3,6%”, disse o presidente do Fed de Nova York

Williams disse que espera que o BC haja rapidamente para trazer a taxa básica de volta a níveis mais normais este ano
Por Matthew Boesler e Alexander Weber
10 de Maio, 2022 | 01:07 pm

Bloomberg — Os aumentos de juros nos Estados Unidos podem levar a um desemprego um pouco mais alto na tentativa de levar a economia a um “pouso suave” e combater a inflação, disse o presidente do Fed de Nova York John Williams.

“Quando penso em um ‘pouso suave’, é realmente uma questão de ‘sim, podemos ver um crescimento abaixo da tendência por um tempo, e definitivamente podemos ver o desemprego subindo um pouco, mas não um aumento enorme’”, disse Williams nesta terça-feira (10) enquanto respondia a perguntas após discurso em um simpósio em Eltville, na Alemanha.

PUBLICIDAD

“Eu não definiria um pouso suave com o desemprego permanecendo em 3,6%”, disse ele. “Eu o definiria como realmente manter um mercado de trabalho forte e saudável enquanto a inflação cai.”

Em seus comentários preparados, o chefe do Fed de Nova York delineou um cenário em que taxas de juros mais altas ajudariam a reduzir a taxa de inflação para “quase 4%” antes de cair para “cerca de 2,5%” em 2023 e retornar perto da meta do Fed de 2% em 2024.

Entretanto, o mercado de trabalho e a economia dos EUA devem “continuar a mostrar força e resiliência”, com um crescimento de “cerca de 2%” este ano e “a taxa de desemprego no seu nível baixo atual”, disse.

PUBLICIDAD

Na semana passada, o Fed aumentou em meio ponto percentual sua taxa básica de juros, a maior alta desde 2000. O presidente Jerome Powell disse a repórteres depois que o BC americano deve realizar aumentos adicionais de meio ponto em cada uma de suas próximas duas reuniões de política monetária em junho e julho, e que há uma “boa chance” de que o Fed alcance um pouso suave, ou mais ou menos suave.

Williams disse que espera que o BC haja rapidamente para trazer a taxa básica de volta a níveis mais normais este ano.

A inflação nos 12 meses até março foi 6,6%, de acordo com o indicador preferido do Fed, o nível mais alto em 40 anos. Williams apontou uma variedade de fatores – incluindo o aumento da demanda por bens e moradias devido à pandemia, um mercado de trabalho aquecido e problemas globais na cadeia de suprimentos agravados em parte pela invasão russa da Ucrânia.

PUBLICIDAD

A taxa de desemprego nos EUA ficou em 3,6% em abril, um pouco acima da baixa pré-pandemia de 3,5%. Mas o emprego total foi mais de um milhão de empregos abaixo dos níveis de fevereiro de 2020.

Veja mais em bloomberg.com

Leia também

PUBLICIDAD

Bolsas apagam ganhos após tentativa de recuperação pela manhã

As 5 startups da América Latina reconhecidas pelo Fórum Econômico Mundial

Últimas BrasilFEDInflação
PUBLICIDAD