Estilo de vida

Estes são os mais novos restaurantes com estrelas Michelin em Miami

Dez restaurantes de um dos destinos preferidos dos brasileiros nos EUA recebem a premiação mais prestigiosa da gastronomia mundial

O L’Atelier, de Joël Robuchon, em Miami: duas estrelas para o restaurante de cozinha moderna francesa
10 de Junho, 2022 | 01:30 pm

Bloomberg Línea — O Guia Michelin fez sua aterrisagem em Miami nesta semana. Na quinta-feira (9), o guia mais prestigioso da gastronomia mundial anunciou suas primeiras escolhas para Miami, Orlando e Tampa, três das maiores cidades da Flórida - que também são um dos destinos preferidos de brasileiros nos Estados Unidos e no mundo.

PUBLICIDAD

Miami, um dos principais destinos gastronômicos dos Estados Unidos, entrou na rota do guia somente no ano passado, mas já acumula a maioria das estrelas distribuídas pela Flórida: dez restaurantes da cidade receberam uma estrela e um único foi contemplado com duas, o L’Atelier, de Joël Robuchon. Ao todo, 15 estrelas foram distribuídas em estabelecimentos no estado.

O sistema de classificação do guia é referência global para a avaliação de restaurantes, sendo uma estrela o equivalente a “muito bom restaurante em sua categoria”, e duas estrelas, o equivalente a “uma cozinha excelente”; três estrelas, o ápice, é considerado como uma “viagem especial”.

PUBLICIDAD

Nomes de peso

O L’Atelier, restaurante de cozinha francesa moderna com assinatura de Joël Robuchon, foi o único a ser condecorado com duas estrelas. Outros 10 restaurantes de Miami foram condecorados com uma estrela. São eles:

  • Ariete, de gastronomia americana e cubana sofisticada, em Coconut Grove;
  • Los Felix, mexicano especializado em frutos do mar, também em Coconut Grove;
  • Boia De, restaurante americano com influências italianas no Design District;
  • Cote, churrascaria coreana no Miami Design District;
  • The Den at Sushi Azabu, omakase, um tipo de jantar japonês no qual os convidados confiam totalmente na escolha do chef, em Miami Beach;
  • Elcielo Miami, de cozinha colombiana experimental;
  • Hiden, outro japonês omakase em Wynwood;
  • Le Jardinier, com foco em vegetais no Miami Design District;
  • Stubborn Seed, restaurante americano com foco em menu degustação em South Beach;
  • The Surf Club Restaurant, de comida típica americana, em Surfside.

Entre as principais escolhas do guia estão o Boia De, uma simples “sala de jantar” em Miami, de Luciana Giangrandi e Alex Meyer, em que o cardápio inclui cascas de batata com caviar e costelas de cordeiro. Já o Los Félix se destaca pelos pratos tipicamente mexicanos do chef Sebastián Vargas. Outro destaque é o Cote, uma churrascaria coreana que já possuía uma estrela para sua unidade de Nova York.

PUBLICIDAD

Fora as disputadas estrelas, a Michelin nomeou 29 estabelecimentos como Bib Gourmand, ou seja, como aqueles que oferecem boa refeição a preços moderados. Destes, 19 estão em Miami.

Contexto

O Michelin anunciou a chegada do guia à Flórida em novembro de 2021 por meio de uma parceria com a Visit Florida. Os detalhes do acordo não foram divulgados, mas foi relatado que a agência estatal e as agências de turismo locais em Miami, Orlando e Tampa estão pagando ao Guia Michelin cerca de US$ 1,5 milhão em três anos para fazer a cobertura dos restaurantes.

As estrelas se traduzem em prestígio e aumento de receitas para as cidades, sobretudo porque o turismo gastronômico tem crescido de forma acelerada. Apesar da pandemia, o turismo culinário global foi avaliado em US$ 670 bilhões em 2021, e há projeções para que cresça para quase US$ 1,8 trilhão até 2027.

PUBLICIDAD

— Com informações de Bloomberg News

Veja mais em Bloomberg.com

PUBLICIDAD

Leia também

Inflação nos EUA surpreende e mercado já prevê 3 altas de 0,50 ponto do Fed

Férias na Europa? Greves e crise de mão-de-obra causam caos em aeroportos

Últimas BrasilMiami
Melina  Flynn

Melina Flynn

Melina Flynn é jornalista naturalizada brasileira, estudou Artes Cênicas e Comunicação Social, e passou por veículos como G1, RBS TV e TC, plataforma de inteligência de mercado, onde se especializou em política e economia, e hoje coordena a operação multimídia da Bloomberg Linea no Brasil.

PUBLICIDAD