PUBLICIDAD
PUBLICIDAD
Mercados

Ibovespa cai junto com exterior com temor sobre impacto de aperto monetário

Mercados têm sessão de aversão ao risco nesta terça, com investidores pesando inflação e menor crescimento econômico; juros e dólar avançam

Mercados aguardam dados de inflação dos EUA em maio e decisão de política monetária na zona do euro
07 de Junho, 2022 | 10:35 am

Bloomberg Línea — O Ibovespa (IBOV) inicia os negócios desta terça-feira (7) em baixa, seguindo o sentimento de aversão ao risco do exterior em meio a temores de que o aperto monetário dos bancos centrais possa prejudicar o crescimento econômico global. O dólar avançava, negociado próximo de R$ 4,90.

PUBLICIDAD

Os mercados aguardam a decisão de juros do Banco Central Europeu (BCE) na quinta-feira (9), bem como a divulgação, na sexta (10), do Índice de Preços ao Consumidor (CPI, na sigla em inglês) dos Estados Unidos em maio.

A expectativa é que o BCE comece uma nova era de política monetária nesta semana para enfrentar a ameaça de uma inflação fora de controle. Os investidores agora especulam que o fim da política de juros abaixo de zero poderia se materializar já em julho, com um aumento de 0,5 ponto percentual. O resultado seria o primeiro aumento da taxa básica em mais de uma década, depois que a compra líquida de títulos for reduzida.

PUBLICIDAD

Soma-se aos temores o alerta de estrategistas do Goldman Sachs (GS) de que a alta dos juros continuará sendo um vento contrário para os valuations de ações. Segundo a equipe de analistas do banco, liderada por Christian Mueller-Glissmann, as ações precisam gerar lucros muito fortes para ficarem atraentes em relação aos títulos do governo, já que o diferencial de rendimento entre os dois encolhe para o nível mais estreito desde a crise financeira global de 2008.

Confira o desempenho dos mercados nesta terça-feira (7):

PUBLICIDAD
  • Por volta das 10h20 (horário de Brasília), o Ibovespa recuava 0,47%, aos 109.664 pontos;
  • O dólar à vista subia 2,04%, negociado a R$ 4,89;
  • Entre os contratos de juros futuros, o DI para 2025 avançava 13 pontos-base, a 12,66%;
  • Nos EUA, os índices futuros recuavam: o Dow Jones caía 0,84%, o S&P 500 0,98%, e o Nasdaq 1,30%;
  • O movimento também era de baixa na Europa, com perdas da ordem de 1,2% nos índices Dax, da Alemanha, e CAC-40, de Paris;

-- Com informações da Bloomberg News

Leia também:

Petróleo precisa ir a US$ 135 para resolver déficit de oferta, diz Goldman

Últimas BrasilBloomberg LíneaAçõesIbovespaJurosDólar
Mariana d'Ávila

Mariana d'Ávila

Redatora na Bloomberg Línea. Jornalista brasileira formada pela Faculdade Cásper Líbero, especializada em investimentos e finanças pessoais e com passagem pela redação do InfoMoney.