PUBLICIDAD
PUBLICIDAD
Mercados

Importações de produtos russos pela China bate recorde com preços de energia

Empresas chinesas compraram US$ 8,9 bilhões em mercadorias da Rússia em abril, um salto de quase 57%

A China se absteve de sancionar a Rússia, mesmo quando o G-7 e e as nações europeias procuram interromper todas as compras de petróleo da Rússia.
Por Bloomberg News
09 de Maio, 2022 | 06:44 am

Bloomberg — As importações chinesas da Rússia atingiram um recorde em abril, provavelmente devido ao aumento dos preços globais de energia, enquanto as exportações caíram para o nível mais baixo desde os primeiros meses da pandemia.

PUBLICIDAD

As empresas chinesas compraram US$ 8,9 bilhões em mercadorias da Rússia em abril, um salto de quase 57% em relação ao mesmo mês do ano passado. Esse aumento ocorreu embora as importações totais de todo o mundo tenham permanecido inalteradas e sublinhem a proximidade dos laços entre as duas nações.

A China se absteve de sancionar a Rússia, mesmo quando o G-7 e e as nações europeias procuram interromper todas as compras de petróleo da Rússia.

PUBLICIDAD

As empresas chinesas venderam US$ 3,8 bilhões em mercadorias para a Rússia em abril, um pouco menos do que em março, mostraram dados oficiais na segunda-feira. Isso caiu 7,7% em relação ao ano anterior e foi o menor valor desde março de 2020, quando o comércio global foi gravemente afetado pelo surto inicial de covid-19.

Os principais produtos que a China exportou para a Rússia em março incluem smartphones e unidades de processamento para microprocessadores e outras máquinas portáteis de processamento de dados, segundo dados da autoridade alfandegária. O detalhamento detalhado de abril será divulgado no final deste mês.

PUBLICIDAD

--Com a colaboração de Lin Zhu

Leia também

Petróleo oscila com investidores pesando proibição de petróleo do G-7

Últimas BrasilUcrâniaRússiaChina