Mercados

Investidores aproveitam barganhas e Ibovespa avança com exterior

Mercado aguarda comentários do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, em evento às 15h00, horário de Brasília

Divulgação de dados americanos mostrou que consumidores permaneceram resilientes diante da inflação
17 de Maio, 2022 | 12:31 PM

Bloomberg Línea — O Ibovespa (IBOV) opera em alta nesta terça-feira (17), assim como os principais índices acionários globais, com investidores aproveitando as barganhas após dias de sell-off. O fluxo de notícias mais favoráveis da China e da zona do euro também influenciam no tom positivo. Com a menor aversão ao risco, o dólar negociava abaixo de R$ 5.

PUBLICIDAD

O mercado aguarda comentários do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, em evento às 15h00, horário de Brasília.

O sentimento de tomada de risco ganhou força nesta terça-feira, depois que dados mostraram que as vendas no varejo dos Estados Unidos cresceram em um ritmo sólido no mês passado, a mais recente evidência de que os consumidores permaneceram resilientes diante da inflação. A produção industrial do país em abril, que também foi divulgada pela manhã, aumentou em um ritmo sólido pelo terceiro mês.

PUBLICIDAD

Na China, o alastramento da covid-19 em Xangai ficou sob controle pelo terceiro dia consecutivo, impulsionando o otimismo de investidores após um longo período de lockdowns na região.

Já na Europa, uma nova leitura do Produto Interno Bruto (PIB) do primeiro trimestre trouxe dados melhores do que o esperado, apontando uma resiliência da economia do bloco frente aos desafios com a pandemia e guerra na Ucrânia.

PUBLICIDAD

O cenário de melhora do humor global também contribui para uma valorização do petróleo, com o barril do WTI negociado próximo dos US$ 114.

Confira o desempenho dos mercados nesta terça-feira (17):

  • Por volta das 12h20 (horário de Brasília), o Ibovespa subia 0,54%, a 108.815 pontos
    • Entre os papéis mais negociados, destaque para a queda de Hapvida (HAPV3), de 16,8%, e alta do Banco do Brasil (BBAS3), de 2,3%
  • O dólar à vista caía 1,78%, a R$ 4,97;
  • Nos EUA, o Dow Jones subia 0,72%, o S&P 500, 1,28%, e o Nasdaq, 1,65%

Leia também:

PUBLICIDAD

Unicórnios da América Latina não estão imunes à queda de Wall Street

Bitcoin ultrapassa US$ 30.000 com traders avaliando stablecoins

Últimas BrasilBloomberg LíneaAçõesIbovespaDólarJuros
Kariny Leal

Kariny Leal

Jornalista carioca, formada pela UFRJ, especializada em cobertura econômica e em tempo real, com passagens pela Bloomberg News e Forbes Brasil. Kariny cobre o mercado financeiro e a economia brasileira para a Bloomberg Línea.

Mariana d'Ávila

Mariana d'Ávila

Redatora na Bloomberg Línea. Jornalista brasileira formada pela Faculdade Cásper Líbero, especializada em investimentos e finanças pessoais e com passagem pela redação do InfoMoney.

PUBLICIDAD