Internacional

Janela para o BCE agir está se fechando, diz chefe do Bundesbank

BCE está preso entre a inflação recorde na zona do euro de 7,5% - quase quatro vezes sua meta

Mercados monetários estão precificando um aumento de 0,25 ponto percentual em julho
Por Alexander Weber e Jana Randow
06 de Maio, 2022 | 02:38 pm

Bloomberg — O presidente do Bundesbank, Joachim Nagel, pediu que seus colegas de Banco Central Europeu persistam com um aumento das taxas de juros em meio a uma inflação persistentemente alta.

PUBLICIDAD

“A janela de oportunidade que se abriu para as ações iniciais de política monetária está se fechando lentamente, e precisamos ver se faremos algo este ano”, disse Nagel, uma das autoridades mais hawkish do BCE, em uma conferência na sexta-feira.

Ele disse que “não compra o argumento de que a política monetária precisa mostrar contenção porque a situação econômica geral é difícil”.

PUBLICIDAD
 Fonte: Bloomberg Economicsdfd

O BCE está preso entre a inflação recorde na zona do euro de 7,5% - quase quatro vezes sua meta - e uma perspectiva de crescimento econômico que está azedando rapidamente devido à guerra na Ucrânia e ao agravamento dos problemas na cadeia de suprimentos na Ásia.

Nagel disse que os dados “falam por si mesmos”, e esperar mais tempo arriscaria alimentar as expectativas de inflação, possivelmente exigindo uma reação mais enérgica mais tarde. Ele se recusou a oferecer estimativa adicional sobre o caminho das taxas.

PUBLICIDAD

Embora esteja um pouco atrás de bancos como o Federal Reserve e o Banco da Inglaterra na saída do estímulo e no aumento dos custos de empréstimos, os formuladores de políticas do BCE sinalizaram que as taxas podem subir já em julho.

Falando na sexta-feira, o chefe do Banco da França, François Villeroy de Galhau, disse em Paris que a taxa de depósito - atualmente -0,5% - pode voltar acima de zero neste ano se a economia da Europa não sofrer outro revés.

O chefe do banco da Eslovênia, Bostjan Vasle, disse em um painel de discussão na Croácia que ele vê a decolagem da taxa do BCE “já antes do verão” como apropriado.

PUBLICIDAD

Os mercados monetários estão precificando um aumento de 0,25 ponto percentual em julho e na sexta-feira elevaram as apostas no ritmo de aperto seguinte, vendo mais dois movimentos desse tamanho até outubro.

“Não há sentido em debater” quando e com que rapidez as taxas subirão, disse Nagel. O BCE deve primeiro encerrar as compras em grande escala de ativos e então ver os próximos passos. “Faremos isso a depender dos dados disponíveis em junho.”

PUBLICIDAD

O que é verdade é que “o tempo de ser confrontado com juros negativos em breve terá passado”, disse ele. “Os mercados entenderam essa mensagem muito bem.”

Veja mais em bloomberg.com

PUBLICIDAD

Leia também

Balanços Itaú, BB, JBS, Minerva; Eve se une à Zenite: Radar SA

Últimas Brasil
PUBLICIDAD