Brasil

Mineradoras temem ‘ataque’ ao lucro em ano eleitoral no Brasil

Enquanto o governo se esforça para reduzir impostos, mineradoras temem que discussões no Congresso para aumentar royalties do setor avancem

Impacto da carga tributária e dos royalties foi mencionado por 55% dos executivos de mineração como um tema que o governo pode abordar em 2022
Por Mariana Durao
25 de Maio, 2022 | 06:49 PM

Bloomberg — A indústria de mineração do Brasil está em alerta para possíveis aumentos de impostos antes das eleições.

PUBLICIDAD

O que temos verificado neste período eleitoral é uma espécie de ataque especulativo ao lucro do setor”, disse Raul Jungmann, presidente do Instituto Brasileiro de Mineração, durante evento na quarta-feira (25) com executivos da Anglo American, Samarco e CBMM. “Não se pode punir o setor por ser lucrativo e competitivo”, disse Jungmann.

Enquanto o governo faz um esforço para reduzir os impostos sobre tudo, desde combustível a alimentos, para conter inflação que está acima de 12% ao ano, as mineradoras temem que as discussões no Congresso para aumentar royalties da mineração avancem como forma de compensar a perda de receita e diante de uma lacuna nas contas do governo.

PUBLICIDAD

O impacto da carga tributária e dos royalties foi mencionado por 55% dos executivos de mineração como um tema que o governo pode abordar em 2022, segundo pesquisa realizada pela Ernst & Young e Ibram.

A precificação do carbono e as políticas para atrair investimentos estrangeiros também estão no radar.

PUBLICIDAD

As discussões trazem um efeito “terrível”, pois criam “falta de segurança jurídica e previsibilidade”, disse o presidente da Samarco Rodrigo Vilela.

Veja mais em bloomberg.com

Leia também

PUBLICIDAD

Apertando os cintos: segue onda de demissões em startups bilionárias

VC americano lidera rodada em fintech brasileira e quer investir mais no país

Últimas BrasilMinério de ferro
PUBLICIDAD