Internacional

O medo dos mercados e outras 4 coisas que você precisa saber hoje

Veja os assuntos que devem marcar o sentimento dos mercados ao redor do mundo nesta quinta-feira (19)

A aversão ao risco nos mercados globais se aprofundou
Por Eddie van del Walt
19 de Maio, 2022 | 08:57 AM

Bloomberg — Ações caem, tensões com a China e divergências na Otan.

PUBLICIDAD

1. Aversão ao risco está de volta

A aversão ao risco nos mercados globais se aprofundou. As ações europeias caíam, enquanto os futuros de índices de ações dos EUA indicavam mais um dia de perdas depois que a liquidação de ontem eliminou US$ 1,5 trilhão do valor de mercado. Essa volatilidade está se espalhando para os títulos do Tesouro do país, que testemunham um dos anos mais agitados da memória recente. Ouro e moedas portos-seguros subiam.

2. Tensões na china

O principal diplomata da China alertou em um telefonema com o conselheiro de segurança nacional dos EUA, Jake Sullivan, que mais apoio dos EUA a Taiwan pode levar a uma “situação perigosa”. Os EUA aumentaram seu apoio a Taiwan após a invasão da Ucrânia pela Rússia e os chefes militares sugeriram que a ilha precisava se preparar contra uma possível agressão. O presidente dos EUA, Joe Biden, visitará aliados na região neste fim de semana para coordenar as ameaças à segurança. Na frente econômica, a secretária do Tesouro, Janet Yellen, pediu às democracias ocidentais que busquem objetivos comuns para combater as políticas da China. Enquanto isso, na China, houve mais sinais de crescimento lento, uma vez que os lucros continuam decepcionando.

PUBLICIDAD

3. Desacordo na Otan

Autoridades da Otan se gabaram de que a invasão da Ucrânia por Vladimir Putin revigorou a aliança, mas a Turquia está desafiando sua unidade ao se opor aos pedidos de adesão da Suécia e da Finlândia. Joe Biden se reunirá na quinta-feira (19) na Casa Branca com o presidente finlandês Sauli Niinisto e a primeira-ministra sueca Magdalena Andersson para discutir suas aplicações na Otan. A Turquia impediu a aliança militar de iniciar o processo de adesão. O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, disse estar frustrado com a abordagem de alguns membros do bloco em relação a grupos curdos que ele considera terroristas.

4. Tesla fora do índice ESG

A Tesla (TSLA), de Elon Musk, perdeu seu lugar na versão ESG do índice S&P 500. O S&P Dow Jones disse que a pontuação da fabricante de veículos elétricos manteve-se bastante estável em relação ao passado, mas caiu em relação a seus pares. A S&P Dow Jones Indices citou preocupações relacionadas às condições de trabalho na Tesla entre suas razões para tirar a montadora da lista. Em um tweet na quarta-feira, Musk chamou a certificação ESG de “fraude inaceitável”. Recentemente, em um relatório anual, a Tesla também criticou as métricas ESG como “fundamentalmente falhas”.

PUBLICIDAD

5. Também hoje...

Os dados econômicos dos EUA de hoje incluem pedidos de seguro-desemprego semanais às 9h30, horário de Brasília. As vendas de casas existentes de abril e o índice líder saem às 11h. A ata da reunião de abril do BCE, prevista para as 8h30, pode chamar a atenção, dada a recente especulação de um aumento da taxa em julho. Kashkari, do Fed, discutirá o impacto da inflação nas famílias de baixa renda às 17h. A EIA divulgará seus dados de mudança de reserva de gás natural às 11h30.

Leia também

Aposta agro do Pátria vende R$ 1 bi em insumos e será paga em soja e milho

Últimas BrasilElon MuskTwitter
PUBLICIDAD