PUBLICIDAD
PUBLICIDAD
Internacional

Sell-off de cripto tem fim? E outras 4 perguntas para começar o dia

Veja as notícias e o calendário desta quinta-feira (11) para ficar ligado nos principais eventos do dia

A queda do Bitcoin, em meio a um movimento global muito mais amplo de aversão ao risco
Por Eddie van der Walt
12 de Maio, 2022 | 09:10 am

Bloomberg — A inflação atingiu o pico? Até quando teremos volatilidade violenta das criptomoedas? Será que as empresas da China conseguem pagar seus empréstimos?

1. A inflação atingiu o pico?

À medida que a poeira baixa após os números de inflação acima do esperado nos EUA em abril, os títulos do Tesouro continuaram a subir. Os investidores provavelmente estão se animando com o fato de que, embora os analistas tenham errado nas projeções, a leitura de 8,3% ainda é inferior à de março, levantando a questão de saber se a inflação dos EUA está no caminho certo para estagnar.

PUBLICIDAD

2. Até onde vai a volatilidade das criptomoedas?

A volatilidade contínua nas criptomoedas, que viu o Bitcoin cair até 10,5% esta manhã antes de se recuperar, continua em meio à incerteza sobre o destino das stablecoins. A Terra despencou 99,95% da proporção de 1:1 para o dólar na semana passada. A stablecoin Tether, muito mais amplamente usada, que afirma ser lastreada em ativos reais, incluindo o dólar americano, também viu sua paridade ser atingida. A queda do Bitcoin, em meio a um movimento global muito mais amplo de aversão ao risco, novamente questiona o papel das criptomoedas como proteção contra a inflação.

3. As imobiliárias da China vão sobreviver à inflação e aos lockdowns?

Os lcokdowns de Covid e os temores de inflação continuaram a pesar sobre os ativos chineses. A Sunac China entrou em default em um pagamento de títulos em dólar, tornando-se uma das maiores empresas imobiliárias chinesas a entrar em default em meio a uma onda recorde. O yuan ampliou suas quedas com o banco central sugerindo mais flexibilização. Hong Kong interveio para sustentar sua moeda pela primeira vez desde 2019. Enquanto isso, o principal órgão consultivo político da China planeja sediar um fórum na próxima semana com algumas das maiores empresas do setor privado do país, incluindo a Baidu, um evento que será observado de perto para ver se Pequim reduzirá sua repressão à indústria de tecnologia.

4. A aversão ao risco vai durar nesta quinta?

É mais um dia difícil para os ativos de risco, com a maioria dos índices de ações europeus caindo mais de 2% às 7h, horário de Brasília Os ativos de refúgio foram apoiados pelos bunds alemães liderando um amplo rali. Os títulos de longo prazo do Reino Unido superavam seus pares após a divulgação do PIB de março. Os mercados de câmbio estavam em um movimento clássico de risco, com o dólar, o iene japonês e o franco suíço negociados em alta. O petróleo caía enquanto o ouro permaneceu dentro de uma faixa relativamente estreita.

PUBLICIDAD

5. Quais os dados importantes para hoje?

Os dados de hoje se concentrarão na divulgação dos pedidos semanais de auxílio-desemprego dos EUA, juntamente com os preços ao produtor para abril às 9h30. Às 11h30. Os números de armazenamento de gás natural serão divulgados pela Energy Information Administration, seguidos pelo relatório WASDE do Departamento de Agricultura dos EUA às 13h. Não há discursos agendados hoje de membros do Fed.

Leia também

13 ações para se proteger contra a inflação, segundo analistas

Últimas BrasilcriptoTerraInflação
PUBLICIDAD