PUBLICIDAD
PUBLICIDAD
Mercados

Twitter apaga ganhos desde o acordo com Musk

Incerteza sobre o acordo, alimentada em parte por comentários de Musk, pesou sobre as ações e gerou dúvidas sobre se a aquisição será concluída

Se o negócio fosse saudável, não haveria razão para ser negociado com um desconto de 40% sobre o preço da oferta, disse especialista
Por Subrat Patnaik e Ryan Vlastelica
16 de Maio, 2022 | 06:07 pm

Bloomberg — As ações do Twitter (TWTR) caíram novamente nesta segunda-feira, eliminando todos os ganhos que as ações tiveram desde que Elon Musk divulgou sua participação na plataforma de mídia social.

PUBLICIDAD

As ações da empresa com sede em San Francisco, Califórnia, caíram 8,2%, para US$ 37,39, com as ações registrando um sétimo declínio diário consecutivo. O papel encerrou a sessão abaixo do preço de fechamento de US$ 39,31 em 1º de abril, o último pregão antes de Musk divulgar sua participação de 9% na empresa.

Musk, que é um ávido usuário do Twitter com mais de 93 milhões de seguidores, fez uma proposta para tornar a empresa privada por US$ 54,20 por ação no mês passado. Mas a incerteza em torno do acordo, alimentada em parte por comentários de Musk, pesou sobre as ações e gerou dúvidas sobre se a aquisição será concluída. Nesta segunda-feira (16), Musk disse que um acordo viável a um preço mais baixo não estaria “fora de questão”, aumentando as especulações sobre se ele poderia tentar renegociar sua aquisição.

PUBLICIDAD

“O preço das ações indica que o negócio está com sérios problemas”, disse Steve Sosnick, estrategista-chefe da Interactive Brokers. “Se o negócio fosse saudável, não haveria razão para ser negociado com um desconto de 40% sobre o preço da oferta. O preço está imputando uma probabilidade muito baixa de o negócio ser fechado em US$ 54,20 e sugerindo que ele pode desmoronar.”

A diferença entre o preço de compra de Musk e o valor de mercado, um indicador de confiança sobre se o negócio será fechado, aumentou para um recorde de US$ 16,81 nesta segunda-feira.

PUBLICIDAD

Na sexta-feira (13), Musk foi à plataforma para alegar que sua oferta estava “temporariamente suspensa” para obter dados sobre a quantidade de contas falsas na plataforma de mídia social. Mais tarde, ele disse que “ainda estava comprometido” com o acordo. As ações fecharam em baixa de 9,7% na sexta-feira em sua pior sessão desde 27 de outubro.

Em uma entrevista por telefone, Sosnick disse que Musk falar sobre bots era um sinal de remorso do comprador, comparando-o a “saber que uma casa tem mofo, mas depois assinar o contrato sem uma inspeção da casa”. Ele sugeriu que Musk estava tentando baixar o preço do negócio.

O presidente-executivo do Twitter, Parag Agrawal, enviou uma enxurrada de tweets na segunda-feira detalhando os esforços da empresa para identificar e remover contas de spam e disse que estimativas externas não são possíveis. Musk respondeu a Agrawal, perguntando como os anunciantes “sabem o que estão ganhando com seu dinheiro?”

PUBLICIDAD

Veja mais em Bloomberg.com

Leia também

PUBLICIDAD

Ibovespa sobe com commodities e bancos, na contramão de Wall Street

50 ações e fundos favoritos dos investidores de alta renda em abril

Últimas BrasilElon MuskTwitter