PUBLICIDAD
PUBLICIDAD
Mercados

Após colapso, ações de empresas de tecnologia ainda não gritaram ‘compre agora’

Apesar da queda de US$ 5,5 trilhões nos papéis das companhias do setor, analistas acreditam que ainda haverá mais perdas até que recuperação comece; mas há motivos para ter esperança

Bloomberg Línea
Por Ryan Vlastelica y Michael Msika
22 de Maio, 2022 | 11:44 am

Bloomberg — Dizer que o colapso do setor de tecnologia bateu no fundo não é fácil, mesmo após uma perda de US$ 5,5 trilhões, mas há alguns sinais que dão esperança aos investidores.

PUBLICIDAD

As ações de tecnologia sofreram neste ano, e o aumento das taxas de juros a desaceleração do crescimento econômico e a alta da inflação formaram uma tempestade perfeita de catalisadores negativos. Isso prejudicou a todos, de investidores de varejo que aportaram nos fundos da Cathie Wood’s Ark Investment no ano passado até gestores de ativos de bolso que investiram na Apple Inc.

Os gráficos de preços mostram uma imagem terrível: o índice Nasdaq 100, pesado em tecnologia, acabou de encerrar sua sétima semana consecutiva de quedas, a mais longa sequência desde 2011, e caiu quase 30% em relação ao pico do ano passado. O quarteto trilionário formado por Apple (AAPL), Microsoft (MSFT), Amazon (AMZN) e Alphabet (GOOG). liderou a queda na última etapa dessa liquidação.

PUBLICIDAD

No entanto, vários investidores estão começando a ver uma luz no fim do túnel. O Nasdaq 100 agora é negociado por cerca de 20 vezes seus ganhos futuros estimados — em linha com as médias de longo prazo — à medida que os valuations inconsistentes acumulados durante a pandemia recuam. O Philadelphia Semiconductor Index, lar de fabricantes de chips como a Intel e a AMSL, é negociado a cerca de 15 vezes a expectativa de ganhos para os próximos 12 meses, bem abaixo do pico de 24 vezes, alcançado no início de 2021.

dfd

“É difícil ser paciente quando há tanta carnificina. Mas a dor deve acabar, possivelmente em breve”, disse Jordan Stuart, gerente de carteira de clientes da Federated Hermes. “Nossa recomendação é que os investidores em crescimento precisam estar prontos.”

PUBLICIDAD

Na semana passada, os estrategistas da Jefferies ficaram otimistas com o setor de tecnologia da informação, dizendo em nota que uma “corrida de dinheiro” por investidores descontando cenários extremos de taxas de juros “foi mais do que refletida na compressão dos múltiplos de mercado”.

A Wells Fargo Securities disse que suspendeu sua visão negativa sobre nomes de crescimento desde que o sentimento de baixa atingiu um extremo de curto prazo. De fato, o número de empresas negociando acima de sua média móvel de 200 dias atingiu os menores níveis desde a primeira metade de 2020, enquanto o indicador popular do sentimento dos investidores do Bank of America está no que o banco chamou de “território de compra inequívoco”.

Para Kevin Mahn, que dirige a Hennion & Walsh Asset Management, a Apple e a Microsoft, ricas em dinheiro, recuperarão as perdas ao longo do tempo, já que “a maior parte do dano está feito” e algumas boas oportunidades estão sendo criadas em tecnologia.

PUBLICIDAD

No entanto, ele é cauteloso quanto ao momento da recuperação, já que o mercado ainda não mostrou sinais de capitulação. “Certamente, não vou chamar de fundo e tenho certeza de que haverá mais ataques de venda pela frente”, disse.

dfd

O Novo Paradigma

Como Mahn, muitos investidores estão divididos entre os preços que agora parecem mais atraentes e a realidade de que as perspectivas para a economia global permanecem bastante incertas.

PUBLICIDAD

“Os mercados estão se acostumando com o fato de que o próprio impulsionador, que impulsionou esse ambiente fantástico de investimento nos últimos 10 anos, não estará mais lá”, disse Maria Elena Lagomasino, CEO da WE Family Offices, em entrevista à Bloomberg TV. Sem condições favoráveis, como inflação e taxas baixas, “o mercado agora está tentando descobrir qual vai ser o novo paradigma”.

Em termos de posicionamento de mercado, já houve um êxodo. Pesquisa recente do BofA mostrou que os gestores de fundos são “muito short” em tecnologia, com a alocação no setor no nível mais baixo desde agosto de 2006.

PUBLICIDAD

O mercado de opções também está apontando para um rali em potencial. As opções do ETF Invesco QQQ Trust Series 1, de US$ 157 bilhões, que acompanham o Índice Nasdaq 100, mostram uma taxa de venda com base em contratos abertos que recentemente atingiram o nível mais baixo em dois anos. As chamadas pendentes atingiram o nível mais alto desde 2008. Uma queda no índice de compra e venda geralmente é um sinal otimista de que os investidores estão se preparando para um movimento ascendente.

dfd

Pesca de fundo na China

Também há apoio do exterior. As ações chinesas de internet surgiram como um ponto positivo inesperado em outra semana turbulenta para a tecnologia, graças às repetidas promessas de Pequim de sustentar o grupo derrotado e uma redução na taxa de juros de empréstimos de longo prazo. Isso ajudou a impulsionar um aumento de 4,7% em um índice de 81 ações chinesas listadas nos Estados Unidos na semana passada.

PUBLICIDAD
A gauge of US-listed Chinese stocks is making another attempt to rise past 50-DMAdfd

O índice Nasdaq Golden Dragon China, que historicamente tem apresentado correlação positiva com o Nasdaq 100, está mais uma vez testando sua média móvel de 50 dias, um importante obstáculo técnico que não conseguiu superar este ano. Desta vez pode ser diferente, depois que o índice superou o Nasdaq 100 na semana passada, e o benchmark permaneceu acima de sua baixa em março, um sinal técnico positivo.

É claro que isso deve ser encarado com cautela, dados os recentes dados econômicos decepcionantes, os ganhos mais fracos do que o esperado da Tencent Holdings e a persistência da estratégia Covid Zero da China. No entanto, a especulação de mais estímulos econômicos de Pequim está aumentando.

PUBLICIDAD

“Os investidores estão apostando que a China se voltará para um maior foco de crescimento, pois acabou de ver um de seus piores números de crescimento no último trimestre”, disse Jason Hsu, diretor de investimentos da Rayliant Global Advisors. “Todo mundo estava esperando por esse grande pacote de estímulo de Pequim . Não é ‘se’, mas ‘quando’.”

Jeran Wittenstein, Subrat Patnaik, Ed Ludlow, Henry Ren and Yiqin Shen.

PUBLICIDAD

Leia também:

Exclusivo: CEOs das teles, alunos tech e coca zero. Os bastidores de Musk no Brasil

Adeus covid, olá inflação: executivos agora perdem o sono com a alta dos preços

Últimas BrasilBrasilTecnologíaNasdaqGoogleAlphabetAppleAmazonMicrosoftTencentChina