Mercados

Ibovespa reduz queda com avanço de Petrobras e exterior volátil

Investidores aguardam a ata da última reunião do Fomc, às 15h00, horário de Brasília, em busca de novas pistas sobre a política monetária dos EUA

Enquanto isso, a economia da China também é uma preocupação, por estar, em alguns aspectos, pior do que em 2020
25 de Maio, 2022 | 01:40 PM

Bloomberg Línea — Com as bolsas americanas sob volatilidade e a tentativa de recuperação dos papéis da Petrobras (PETR3; PETR4) nesta quarta-feira (25), o Ibovespa reduziu as quedas vistas pela manhã, mas ainda operava sob pressão baixista no início da tarde.

PUBLICIDAD

Os investidores aguardam a divulgação da ata da última reunião do Fomc, às 15h00 pelo horário de Brasília, em busca de novas pistas sobre os próximos passos de política monetária dos EUA.

No Brasil, o investidor monitora a possível votação hoje do projeto que visa reduzir o ICMS sobre determinados bens essenciais, com o objetivo de aliviar a inflação. Já no âmbito corporativo, destaque para a reunião de Conselho da Petrobras, após a nova demissão de um presidente da empresa.

PUBLICIDAD

Ontem (24), as ações da estatal encerraram o pregão em queda de quase 3%, com o mercado digerindo os possíveis impactos da mudança no comando da petroleira, mas já se recuperam nesta quarta e avançam cerca de 1%.

Confira o desempenho dos mercados nesta quarta-feira (25):

PUBLICIDAD
  • Por volta das 13h30 (horário de Brasília), o Ibovespa recuava 0,16%, aos 110.408 pontos;
  • O dólar à vista subia 0,8%, a R$ 4,86;
  • Nos EUA, o Dow Jones recuava 0,22%, enquanto o S&P 500 subia 0,08% e o Nasdaq, 0,45%

Contexto externo

As ações oscilavam nos Estados Unidos enquanto os traders aguardam a ata da última reunião de política monetária do Federal Reserve para avaliar o ritmo do aperto monetário.

Os aumentos de juros de meio ponto pelo Fed em cada uma de suas próximas duas reuniões não são mais uma certeza na avaliação dos operadores de derivativos. Contratos de swap cujo valor é determinado pela taxa efetiva das Fed Funds após as datas das reuniões do Fed negociavam em níveis que precificam menos de 100 pontos base de aumentos de taxas nas reuniões de junho e julho combinadas nesta quarta-feira.

“Nosso cenário central continua sendo que uma recessão pode ser evitada e que os riscos geopolíticos serão moderados ao longo do ano, permitindo que as ações subam”, disse Mark Haefele, diretor de investimentos do UBS Global Wealth Management, à Bloomberg News. “Mas as quedas recentes do mercado sublinharam a importância de ser seletivo e considerar estratégias que mitiguem a volatilidade.”

PUBLICIDAD

Enquanto isso, a economia da China também é uma preocupação, por estar, em alguns aspectos, pior do que em 2020, quando a pandemia surgiu, conforme o primeiro-ministro Li Keqiang, pedindo esforços para reduzir a crescente taxa de desemprego.

-- Com informações da Bloomberg News

Leia também:

Últimas BrasilBloomberg LíneaIbovespaJurosDólarEstados UnidosWall StreetPetrobras
Kariny Leal

Kariny Leal

Jornalista carioca, formada pela UFRJ, especializada em cobertura econômica e em tempo real, com passagens pela Bloomberg News e Forbes Brasil. Kariny cobre o mercado financeiro e a economia brasileira para a Bloomberg Línea.

PUBLICIDAD