Negócios

Telecom Italia despenca após KKR avaliar desistir da oferta de aquisição

Valor de mercado da empresa caiu para cerca de US$ 6,9 bilhões nesta segunda-feira (4)

CEO da empresa está elaborando contraproposta para KKR
Por Daniele Lepido
04 de Abril, 2022 | 12:18 PM

Bloomberg — As ações da Telecom Italia caíram após a KKR planejar desistir de uma oferta de aquisição de 10,8 bilhões de euros (US$ 11,9 bilhões) se o antigo monopólio da telefonia não conceder a auditoria solicitada desde novembro passado.

PUBLICIDAD

Em carta esperada para esta segunda-feira (4), a KKR deve reiterar seu interesse em fazer uma possível oferta, deixando claro que deseja analisar as finanças da operadora de maneira ainda mais urgente do que antes, já que as condições do mercado mudaram, segundo pessoas familiarizadas com o assunto.

As ações da Telecom Italia caíam até 7,4% em Milão na segunda-feira, chegando a pouco menos de 0,30 euros (US$ 0,33), reduzindo o valor de mercado da empresa para cerca de 6,3 bilhões de euros (US$ 6,9 bilhões).

PUBLICIDAD
Preço das ações da Telecom Italia em eurosdfd

A invasão da Ucrânia pela Rússia e os recentes rebaixamentos na classificação de crédito da Telecom Italia estão entre os motivos do pedido, disseram as pessoas, que pediram para não serem identificadas porque o assunto não é público. Porta-vozes da KKR e da Telecom Italia não quiseram comentar.

Rede única

O CEO da Telecom Italia, Pietro Labriola, está desenvolvendo um plano para concorrer com o plano de aquisição total da KKR. Nesse plano, os ativos de telefonia fixa seriam fundidos com os da rival Open Fiber, que é menor e apoiada pelo estado, alinhando a Telecom Italia com a meta do governo de construir uma rede nacional única de fibra, evitando investimentos duplicados. O processo pode levar vários meses e precisaria da aprovação de órgãos reguladores europeus, segundo pessoas familiarizadas com o assunto.

PUBLICIDAD

Segundo o plano, o credor estatal Cassa Depositi e Prestiti (ou CDP), segundo maior investidor da Telecom Italia, obteria uma participação majoritária nos ativos de rede de telefonia fixa da empresa, disseram pessoas familiarizadas com o plano. O CDP também é acionista controlador da Open Fiber.

No sábado (2), a Telecom Italia confirmou em comunicado que assinou um acordo de confidencialidade com o CDP para iniciar discussões preliminares sobre a integração de sua rede com a da Open Fiber. O acordo também está aberto à KKR e a outros fundos, segundo duas fontes.

Labriola também desenvolveu um projeto para separar todos os serviços comerciais da Telecom Italia em outra unidade chamada ServCo, de acordo com o plano de negócios da Telecom Italia.

PUBLICIDAD

No mês passado, a CVC Capital Partners fez uma oferta não vinculativa por 49% da nova unidade de serviços empresariais da Telecom Italia. A Telecom Italia planeja discutir a oferta não vinculativa da CVC em reunião do conselho agendada para 7 de abril após a assembleia geral ordinária da empresa, disseram as pessoas.

--Com a colaboração de Chiara Remondini.

PUBLICIDAD

--Este texto foi traduzido por Bianca Carlos, localization specialist da Bloomberg Línea.

Veja mais em Bloomberg.com

Leia também

Últimas BrasilTelecom ItáliaNegocios
PUBLICIDAD