Startups

Nubank capta US$ 650 milhões para investir na Colômbia e México

Os recursos são provenientes de uma linha de crédito em moeda local, por três anos, financiada pelo Morgan Stanley, Citi, Goldman Sachs e HSBC.

Da esquerda para a direita, os cofundadores do Nubank David Vélez, Cristina Junqueira e Edward Wible.
12 de Abril, 2022 | 12:30 PM
Últimascotações

Bloomberg Línea — O neobanco brasileiro Nubank (NU) obteve uma linha de crédito de US$ 650 milhões que vai investir no desenvolvimento da sua marca no México e na Colômbia, onde opera sob o nome Nu, segundo informou a instituição.

PUBLICIDAD

O Nubank investirá esses recursos em desenvolvimento tecnológico e inovação de produtos, ampliação da base de clientes e atração de talentos.

A empresa brasileira destaca a importância em sua atuação dos mercados do México e da Colômbia, que, juntamente com o Brasil, representam 60% do PIB e da população da América Latina.

PUBLICIDAD

O Nubank informou que esses recursos são provenientes de uma linha de crédito em moeda local, de três anos, financiada pelo Morgan Stanley (MS), Citi (C), Goldman Sachs (GS) e HSBC. Essas entidades também foram subscritores da Oferta Pública Inicial do Nubank em dezembro de 2021, na qual a empresa levantou cerca de US$ 2,8 bilhões.

Esse financiamento é reflexo da confiança dos grandes investidores e acionistas em nosso modelo de negócios e potencial de crescimento”, disse o CEO e fundador do Nubank, David Vélez.

PUBLICIDAD

No ano passado, a empresa atingiu um total de 53,9 milhões de clientes no Brasil, México e Colômbia.

Ao final de 2021, o neobanco contava com 1,4 milhão de clientes no México, um crescimento de 1,2% ano a ano, além de um NPS de 94 pontos.

Nesse mesmo ano, chegou a 114 mil clientes na Colômbia, onde trabalha na construção de um centro de engenharia, produto e ciência de dados.

PUBLICIDAD

De acordo com seu relatório financeiro, a receita total naquele ano foi de US$ 1,7 bilhão, marcando um novo recorde para o neobanco.

Enquanto isso, o lucro bruto cresceu para US$ 732,9 milhões em 2021, 131,6% a mais que no período anterior.

PUBLICIDAD

Vélez, de 40 anos, nasceu em Medellín em uma família com raízes empresariais, pois além dele, seu tio, Juan Raúl Vélez, é cofundador da Cueros Vélez, e seus irmãos também são os fundadores da renomada marca de calçados, produtos e acessórios de couro, BOSI.

Desiludido com a burocracia do banco tradicional, que sofria com a dificuldade de abrir conta como estrangeiro, o empresário colombiano fundou o Nubank em 2013 junto com a brasileira Cristina Junqueira e o americano Edward Wible.

PUBLICIDAD

– Esta notícia foi traduzida por Marcelle Castro, localization specialist da Bloomberg Línea.

Veja mais em bloomberg.com

Leia também

NubankNubank ColombiaMéxicoNeobancosBloomberg Línea
Daniel Salazar Castellanos

Daniel Salazar Castellanos

Profesional en comunicaciones y periodista con énfasis en economía y finanzas. Becario de EFE en el programa de periodismo de economía de la Universidad Externado, Banco Santander y Universia. Exeditor de Negocios en Revista Dinero y en la Mesa América de la agencia española de noticias EFE.

PUBLICIDAD