PUBLICIDAD
PUBLICIDAD
Startups

Nubank estreia na bolsa colombiana apesar de virada do mercado para techs

Fintech está listada em Wall Street desde dezembro de 2021, com uma capitalização de mercado atual de US$ 16,6 bilhões, quase 1/3 do valuation da estreia

O colombiano David Velez, cofundador e CEO do Nubank: estreia no mercado acionário do país depois dos EUA e do Brasil
26 de Maio, 2022 | 11:02 am

Bogotá — O Nubank (NU) chegará à Bolsa de Valores da Colômbia no próximo dia 31 de maio, seis meses após sua estreia na NYSE (Bolsa de Nova York), quando foi avaliado em cerca de US$ 41,4 bilhões.

PUBLICIDAD

A fintech fará parte do mercado colombiano e o papel será patrocinado pela corretora Acciones y Valores, após a aliança com o aplicativo Trii como plataforma de negociação no país.

O banco digital também tem seus papéis negociados na forma de BDRs na bolsa brasileira B3. No IPO, em dezembro de 2021, o Nubank conseguiu que mais de 800 mil pessoas físicas comprassem seus papeis.

PUBLICIDAD

Na Colômbia, é esperado que pelo menos 50 mil investidores adquiram papéis do Nubank. É o país de nascimento do principal acionista do Nubank, David Vélez, e um dos principais mercados depois do Brasil. Os outros cofundadores do banco digital são a brasileira Cristina Junqueira e o americano Edward Wible.

Em sua estreia em Wall Street, o Nubank atingiu a cotação de US$ 9 por papel, mas seu nível mais alto foi de US$ 12,24. Mas em um momento adverso de mercado, pressionada pelas taxas de juros em elevação, que encarecem o custo de capital e desaceleram a economia, a ação do Nubank tem se desvalorizado nos últimos meses e fechou em US$ 3,59 no fechamento do pregão na quarta-feira (25).

PUBLICIDAD

“Escolhemos um ativo como o Nubank pensando em oferecer aos investidores locais a chance de participar do desenvolvimento de novos modelos de negócios como o desta instituição financeira 100% digital, além de oferecer diferentes oportunidades para nossos usuários investirem por meio do aplicativo Trii” , comenta Luis Felipe Aparicio, gerente comercial e líder de transformação digital da Acciones & Valores.

Para o presidente da Bolsa de Valores Colombiana (BVC), Juan Pablo Córdoba Garcés, “é muito gratificante ter novos ativos globais como o Nubank em que os colombianos podem investir em pesos, por meio de um comissionista tradicional e pelo celular, da maneira mais fácil, segura e confiável”.

Carlos Guayara, cofundador da Trii, disse que “quer continuar aprimorando e ampliando o portfólio de produtos que nos permite ser a aplicação de investimento número 1 na América Latina, onde nossos usuários sempre encontram opções que se adequem aos seus objetivos e perfil de risco, com facilidade, com rapidez e segurança.”

PUBLICIDAD

O valor dos ativos totais do Nubank relatados durante o quarto trimestre de 2021 totalizou mais de R$ 110 milhões.

Na Trii, na última semana, também foram listadas outras ações de empresas como Éxito e Enka, novos ativos do Grupo de Energia de Bogotá (SDGEB) e a ação da Cemex Latam Holdings.

PUBLICIDAD

Com isso, a oferta de opções de investimento que os usuários do aplicativo têm aumenta para 57 ativos. O Colombian Global Market, por sua vez, completa 24 instrumentos entre ações e ETFs.

Traduzido por Isabela Fleischmann

TriiNubankBolsa de Valores de ColombiaDavid VélezBloomberg LíneaÚltimas BrasilFintech
Daniel Guerrero

Daniel Guerrero (PT)

Jornalista e mestre em comunicação política e estratégica. Especializado em jornalismo económico. Antigo coordenador editorial da agência de notícias Primera Página e ex-jornalista macro no diário Portafolio.